Cotidiano

Volta às aulas: Livrarias de Campo Grande esperam aumento de 70% em vendas, aponta CDL

A CDL-CG (Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande), divulgou, nesta terça-feira (5), uma pesquisa sobre a expectativa de vendas para volta às aulas no município, após as aulas permanecerem de forma remota em 2020, por conta da pandemia de coronavírus. Cerca de 30 livrarias, tanto de bairros como na área central da Capital, foram […]

Karina Campos Publicado em 05/01/2021, às 14h47 - Atualizado às 14h51

(Foto: Divulgação/SED)
(Foto: Divulgação/SED) - (Foto: Divulgação/SED)

A CDL-CG (Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande), divulgou, nesta terça-feira (5), uma pesquisa sobre a expectativa de vendas para volta às aulas no município, após as aulas permanecerem de forma remota em 2020, por conta da pandemia de coronavírus.

Cerca de 30 livrarias, tanto de bairros como na área central da Capital, foram visitadas pela entidade. Embora a incerteza da retomada das aulas presenciais, empresários do ramo esperam lucrar cerca de 70% com as vendas e queda de 30%.

Conforme o presidente CDL CG, Adelaido Vila, , durante o ano passado, as empresas que vendem materiais escolares se mantiveram resistentes com a queda no faturamento. Em novo ano, os empresários estão esperançosos com a retomada nos setores.

“Em 2019, no quesito vendas foi um ano muito bom. Já em 2020, tivemos a eclosão da pandemia em meados de março, prejudicando efetivamente as expectativas de crescimento para o ano. Todo o cenário causado pela pandemia dificulta a comparação com 2020, alguns estão se surpreendendo com o movimento e por isso reabasteceu a loja e caprichou nas novidades para atrair os consumidores”.

No início do ano anterior, a maior parte das empresas alcançou o lucro do período antes do poder público decretar o fechamento temporário das lojas e suspensão das aulas presenciais, concursos e etc. A pesquisa aponta que os estabelecimentos apostam na venda de livros até a determinação do início das aulas, período com maior faturamento do setor.

A prefeitura de Campo Grande informou em dezembro que o retorna das aulas presenciais da Reme (Rede Municipal de Em sino) devem retornar no dia 8 de fevereiro de 2021. De acordo com o município, todo planejamento está na fase de estruturação por conta da complexidade da infraestrutura de cada unidade da Capital. Além disso, o plano precisa passar por aprovação da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) e Sesau (Secretaria Municipal de Saúde).

Já as aulas presenciais nas escolas estaduais ainda não têm uma data específica, o Estado já trabalha na implantação dos protocolos de segurança, que envolve desde a turmas separadas a entrega de kits de máscaras aos alunos.

Jornal Midiamax