Cotidiano

VÍDEO: Com nível do Sucuriú baixo, balneário quase seca em município de MS

Com o nível da água baixo, a praia do Balneário em Três Lagoas, a 330 km de Campo Grande, apareceu praticamente seca nesta segunda-feira (4). Assustados, os moradores lamentaram a situação e cobram explicações das autoridades. De acordo com informações de uma moradora local, o recuo do rio está chegando a 50 metros do normal. […]

Mariane Chianezi Publicado em 04/01/2021, às 17h10 - Atualizado em 05/01/2021, às 09h40

Foto: Reprodução, WhatsApp Midiamax
Foto: Reprodução, WhatsApp Midiamax - Foto: Reprodução, WhatsApp Midiamax

Com o nível da água baixo, a praia do Balneário em Três Lagoas, a 330 km de Campo Grande, apareceu praticamente seca nesta segunda-feira (4). Assustados, os moradores lamentaram a situação e cobram explicações das autoridades.

De acordo com informações de uma moradora local, o recuo do rio está chegando a 50 metros do normal. Os moradores afirmam que, há mais de décadas isso não acontecia. “É muito triste ver o que está acontecendo. Ninguém faz nada”, disse.

Em uma fazenda, também foi registrado uma seca no rio. “Surpreendente a situação do rio. A praia do balneário desapareceu, os caras estão empurrando os barcos no braço. Secou. É de se preocupar”, disse um morador em vídeo.

Os moradores apontaram que a seca no rio pode ter relação com a abertura das comportas da Usina Hidrelétrica de Jupiá, localizada na cidade, no entanto, procurada pela reportagem do Jornal Midiamax, a CTG Brasil, empresa que administra a usina, disse que opera dentro do permitido e que baixo nível do rio não seria de sua responsabilidade.

Confira a nota na íntegra:

A CTG Brasil informa que não houve vertimento [abertura de comportas] recente na Usina Jupiá e que seu reservatório encontra-se dentro da faixa de operação autorizada pelos órgãos ambientais e regulatórios.  

A Empresa ressalta ainda que a operação da Usina Jupiá e de todas as usinas hidrelétricas do país é coordenada pelo Operador Nacional do Sistema (ONS), tanto no que se refere à geração de energia quanto ao controle do nível dos reservatórios.
Por fim, destaca que ações que consideram variações dos níveis dentro de toda a faixa de operação em reservatórios “fio d´água”, como é o caso da UHE Jupiá, têm sido implementadas pelo ONS na tentativa de minimizar os efeitos da forte estiagem evidenciada nas regiões Sudeste e Centro-Oeste do Brasil.”
A Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) também foi acionada.

*matéria atualizada às 17h40 para acréscimo de informação

Jornal Midiamax