Cotidiano

Vereador apresenta pedido para abertura da CPI do transporte coletivo na Câmara. Leia no Midiamax Diário

Requerimento com 14 assinaturas pede investigação sobre cumprimento de contrato e qualidade do serviço prestado pelo Consórcio Guaicurus

Humberto Marques Publicado em 04/08/2021, às 07h00

Edição impressa é distribuída gratuitamente em terminais de ônibus e em mais de 40 pontos da cidade
Edição impressa é distribuída gratuitamente em terminais de ônibus e em mais de 40 pontos da cidade - Reprodução

A manchete do Midiamax Diário desta quarta-feira (4) é a apresentação de pedido formal, assinado por 14 dos 29 vereadores de Campo Grande, para instalação de uma CPI que investigue o transporte coletivo no município.

A intenção do proponente, o vereador Marcos Tabosa (PDT), é verificar se o Consórcio Guaicurus — que reúne as empresas do setor — cumpre o que está previsto no contrato, em meio a reclamações da população sobre a qualidade do serviço, que vem deixando a desejar.

A versão impressa do Jornal Midiamax também destaca os mais de R$ 117 milhões gastos pelo Governo do Estado na gestão de Reinaldo Azambuja com serviços de informática, prestados por 3 empresas que compartilham sócios entre si. Os 500 testes já realizados a fim de constatar se a variante delta do coronavírus já chegou ao Estado baseiam outra reportagem.

O andamento das obras de recapeamento e reordenamento viário no Corredor Sudoeste do transporte público, assim como estudo que mostra avanço de crimes como roubos, furtos e homicídios em regiões urbanas de Campo Grande, são outras reportagens que integram a edição do dia.

Distribuído gratuitamente nos terminais de ônibus e em mais de 40 pontos na periferia, o Midiamax Diário também pode ser conferido em versão online, logo abaixo deste texto ou na banca virtual Issuu.

Jornal Midiamax