Cotidiano

Vento forte, chuva e 118 mil descargas elétricas causam queda de energia em 11 cidades de MS neste domingo

Equipes devem trabalhar por todo domingo para restabelecer o fornecimento de energia

Gabriel Maymone Publicado em 03/10/2021, às 19h01

Poste caiu com força do vento em Porto Murtinho
Poste caiu com força do vento em Porto Murtinho - Divulgação

A concessionária de energia que atende 74 municípios em Mato Grosso do Sul, Energisa, emitiu comunicado no início da noite deste domingo (03) para informar que 11 cidades do Estado tiveram a rede de energia danificada pelos ventos fortes, chuva e mais de 118 mil descargas elétricas.

Conforme o boletim, a região sul de Mato Grosso do Sul é mais atingida pelas chuvas e as ocorrências estão concentradas nas regiões de Nova Andradina, Ponta Porã, Amambai, Coronel Sapucaia, Itaquiraí, Eldorado, Maracaju, Bela Vista, além de Sidrolândia e Ribas do Rio Pardo.

De acordo com a concessionária, das 0h às 17h30, foram registradas no estado 118.184 descargas atmosféricas e ventos com velocidade acima de 65km/h.

Em Porto Murtinho, um poste de alta tensão caiu por inteiro no chão. O problema foi identificado e equipes trabalham para restabelecer o fornecimento de energia.

O serviço deve ser realizado durante toda a noite deste domingo, informou a Energisa. “O local é uma região de difícil acesso por ser uma área de pastagem e a terra está gradeada, e com a chuva provoca atoleiro, entendendo que teremos que agir com veículos grandes e pesados e ajuda de tratores para locomoção”, explica Fernando Corradi, gerente de Operação.

A concessionária informou, ainda, que, em casos de acidentes envolvendo a rede de energia, a orientação é acionar, imediatamente, a Energisa pelo telefone 0800 722 7272, e o Corpo de bombeiros pelo 193.

Tempo em MS

A chegada de frente fria trouxe ventania de até 70 km/h, chuva com trovoadas e tempestade de areia em Mato Grosso do Sul neste domingo (03). O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu alerta de tempestade para todo o Estado.

Conforme o meteorologista da Anhanguera, Natálio Abraao, apenas o município de Angélica registrou volume considerável de chuva, com 23,8mm. Por lá, os ventos chegaram a 50km/h.

Itaporã e Dourados tiveram rajadas de 55 km/h e a estação meteorológica captou precipitação de apenas 0,8mm. Já em Campo Grande, não houve chuva, mas os ventos chegaram a 52 km/h.

As rajadas mais fortes foram verificadas em Rio Brilhante, que também teve chuva de 2,4mm. O município teve termômetros marcando 38,7 graus com sensação térmica de 42ºC.

Alerta

Conforme a previsão, a região extremo sul de MS, que abrange 33 municípios, poderá sofrer tempestade grau 2 - numa escala que vai de 1 a 3, ou seja, com possibilidade de chuva com volume de até 60mm por hora, ventos intensos que podem chegar a 100km/h. Além disso, há risco de queda de granizo.

Para as demais regiões, o Inmet também prevê a ocorrência do fenômeno, porém, com intensidade menor. Os meteorologistas alertam para volume de chuva de até 30mm por hora e rajadas de vento de até 60km/h. Também há risco de queda de granizo.

Assim, em Campo Grande, o tempo deve mudar a partir da noite deste domingo, com possibilidade de pancadas de chuva e trovoadas. Na segunda-feira, a meteorologia indica manhã com tempo encoberto e chuva. Nos demais períodos do dia, o céu ficará encoberto.

Jornal Midiamax