Cotidiano

Veja quais as 9 comorbidades que dão direito à prioridade de vacinação contra covid em MS

Lista de condições consta no plano estadual de imunização

Gabriel Maymone Publicado em 18/04/2021, às 09h30

Comorbidades garantem prioridade na vacinação em MS
Comorbidades garantem prioridade na vacinação em MS - Foto: Leonardo de França / Midiamax

A próxima etapa de vacinação contra covid em Mato Grosso do Sul será para pessoas com comorbidades, que é o maior grupo entre os considerados prioritários. A estimativa da SES (Secretaria Estadual de Saúde) é de que mais de 228 mil pessoas em MS se enquadrem em alguma dessas condições.

Conforme o Plano Estadual de Imunização para covid, o portador dessas condições tem prioridade na fila de vacinação. Por enquanto, devido à pouca quantidade de doses que chega, as pessoas com comorbidades estão sendo vacinadas por critério de idade. Nesta semana, a SES autorizou os municípios a iniciar a aplicação de vacina em pesosas com mais de 55 anos que possuam alguma comorbidade. E, assim, deve seguir, conforme a pirâmide etária, sempre priorizando iniciar por quem possui comorbidades.

Assim, 9 comorbidades constam na lista do governo de MS como prioridade para vacinação. São elas: diabetes mellitus, hipertensão arterial grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indíviduos transplantados de órgão sólido, anemia falciforme, câncer e obesidade grave (IMC igual ou acima de 40).

Para comprovar essas condições, é necessário apresentar documentos como laudo médico, exames e prescrição, ou utilizar um eventual cadastro do paciente nas unidades de saúde. Serão atendidos somente os maiores de 18 anos, idade mínima para uso das vacinas disponíveis atualmente no Brasil.

Pela ordem, quem possui alguma dessas comorbidades deve estar nos próximos grupos, exceto se houver antecipação de outras categorias como a de professores, por exemplo.

Para concluir a vacinação de idosos a partir de 60 anos, conforme estimativas do plano de imunização estadual, restam cerca de 99 mil. Para então iniciar quem tem comorbidades. Porém, alguns municípios já estão finalizando a imunização dessa população, além do fato de que nem todos comparecem para receber a dose.

Prioridades

Após o grupo de pessoas com comorbidades, estão na lista, ainda, 43,8 mil trabalhadores da educação, pessoas com deficiência permanente severa (89,3 mil), presos (19,4 mil), moradores de rua (1 mil), caminhoneiros (5,3 mil), trabalhadores de transporte coletivo (3,3 mil), de portos (78) e de aeroportos (220).

Jornal Midiamax