Cotidiano

Vacinação em Campo Grande já conta com quantidade suficiente de seringas

Nesta quinta-feira (14), Campo Grande afirmou que possui seringas suficientes para dar início a vacinação contra o coronavírus.

Dândara Genelhú Publicado em 14/01/2021, às 14h54 - Atualizado às 18h43

Ministério da Saúde espera começar vacinação em 20 de janeiro. Foto: Reuters.
Ministério da Saúde espera começar vacinação em 20 de janeiro. Foto: Reuters. - Ministério da Saúde espera começar vacinação em 20 de janeiro. Foto: Reuters.

Nesta quinta-feira (14), a Prefeitura de Campo Grande afirmou que possui seringas suficientes para dar início a vacinação contra o coronavírus. Ministério da Saúde aguarda aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para enviar o imunizante para os estados e municípios.

De acordo com a gestão municipal, o material é de uso comum na rede municipal de Saúde. Assim, o abastecimento é realizado de forma periódica, por meio de compras feitas pelo município e envio pelo Governo do Estado e Ministério da Saúde.

“Atualmente o estoque encontra-se abastecido com quantidade suficiente. Além disso, há processos de compra feitos pelo município em aberto, podendo haver a solicitação dos materiais, caso haja necessidade”, informaram ao Jornal Midiamax.

Segundo o Mistério da Saúde, a Anvisa deve divulgar o resultado da análise até o próximo domingo (17), entretanto, o prazo final da Agência é segunda-feira (18). Então, quando liberada, a pasta espera iniciar a vacinação contra o coronavírus na próxima quarta-feira (20).

Atualmente duas vacinas aguardam aprovação da Anvisa para uso emergencial. A Coronavac é produzida em parceria do Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa Sinovac. Outro imunizante é produzido pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) em parceria com o consórcio AstraZeneca/Oxford.

Jornal Midiamax