Cotidiano

Vacinação contra covid em Campo Grande segue suspensa pelo 4º dia seguido por falta de doses

Mais vacinas devem chegar esta semana, segundo o Ministério da Saúde

Gabriel Maymone Publicado em 16/06/2021, às 07h24

Município aguarda a chegada de mais doses para prosseguir com vacinação
Município aguarda a chegada de mais doses para prosseguir com vacinação - Henrique Arakaki / Midiamax

A vacinação contra covid em Campo Grande segue suspensa pelo 4º dia seguido por falta de doses. A campanha de imunização foi interrompida no domingo e a previsão é de que seja retomada mais para o final da semana.

O município informou que aguarda o recebimento de uma nova remessa de vacinas para estabelecer um novo calendário. Ao Jornal Midiamax, o Ministério da Saúde confirmou que nova remessa será enviada esta semana, mas ainda não foram definidas data e quantidade. O próximo lote deve ser de vacinas da CoronaVac.

As últimas doses que havia no estoque foram utilizadas no sábado (12), com imunização de profissionais dos Correios de 18 anos ou mais e tutores de pessoas com deficiência permanente e necessidades especiais de 30 anos ou mais. Gestantes e puérperas de 18 anos ou mais e pessoas que tomaram a primeira dose de Coronavac-Sinovac-Butantan até o dia 21 de abril receberam a 2ª dose na data.

Até o momento, 336.069 pessoas foram vacinadas com a primeira dose,  o que representa 37.09% de toda a população campo-grandense. Destas, 137.601 já receberam a segunda dose, totalizando 473.670 doses aplicadas, conforme dados do “Vacinômetro”.

Janssen e mais

Ao Jornal Midiamax, o Ministério da Saúde disse que o laboratório da Janssen suspendeu a remessa de 3 milhões de doses que iria chegar nesta terça-feira (15) ao Brasil, mas informou que a expectativa é que as vacinas cheguem em três remessas durante essa semana. MS pode receber até 215 mil doses.

O secretário de saúde de MS, Geraldo Resende, disse que ainda esta semana o Estado deve receber mais doses de AstraZeneca e CoronaVac, mas o quantitativo e a data ainda serão confirmados pelo governo federal.

Jornal Midiamax