Cotidiano

Vacinação contra Covid-19 chega a maternidade e clínica da família em Campo Grande

A vacinação contra Covid-19 entra no 4º dia com programação para começar a imunização de profissionais da saúde da Maternidade Cândido Mariano e na Clínica da Família do Bairro Nova Lima. Além disso, a vacinação continua em 24 asilos particulares, hospitais públicos e particulares e em unidades de emergência do município. O primeiro balanço da […]

Gabriel Maymone Publicado em 22/01/2021, às 08h53

 (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)
(Foto: Henrique Arakaki, Midiamax) - (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

A vacinação contra Covid-19 entra no 4º dia com programação para começar a imunização de profissionais da saúde da Maternidade Cândido Mariano e na Clínica da Família do Bairro Nova Lima.

Além disso, a vacinação continua em 24 asilos particulares, hospitais públicos e particulares e em unidades de emergência do município. O primeiro balanço da vacinação será divulgado ainda nesta sexta-feira (22).

Na quinta-feira (21), as equipes da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) iniciaram a imunização de idosos residentes em ILPIS (Instituições de Longa Permanência para Idosos). Este grupo faz parte da prioridade do Ministério da Saúde e terá, no total, 884 doses – contando com as duas vacinas por pessoa – para as 24 instituições do município.

O primeiro asilo a receber as equipes de imunização da prefeitura , na terça-feira (19), foi o São João Bosco, que é público. Por lá, 82 idosos receberam a primeira dose do imunizante. A superintendente da instituição, Cléo Shama, comemorou a chegada dos imunizantes. “Estávamos aguardando ansiosamente. Passamos um ano difícil e, agora, a expectativa é de que as coisas comecem a normalizar”, pontuou.

Primeira etapa da vacinação Covid-19 em Campo Grande

Neste primeiro momento, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) deixou claro que a vacinação será somente para os profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate ao coronavírus e dos idosos que estão em casas geriátricas. ” Em razão da pouca quantidade de doses recebida pelo município não será possível expandir para os demais públicos neste momento. Assim que houver o envio de novas doses pelo Ministério da Saúde, o cronograma de vacinação seguirá seguindo o Plano Nacional de Imunização (PNI)”, pontuou o órgão.

Já está definido que haverá um polo de vacinação no Ginásio do Guanandizão, com capacidade para vacinar cerca de 2,5 mil pessoas por dia. Além disso, deverá haver drives-thru para pessoas com dificuldade de locomoção e idosos. As unidades de saúde também devem oferecer os imunizantes e devem funcionar com horário estendido, informou o secretário municipal de saúde, José Mauro.

Jornal Midiamax