Cotidiano

Vacinação contra a Covid-19 vai a hospitais particulares nesta quarta-feira em Campo Grande

O segundo dia de vacinação contra a Covid-19 em Campo Grande será voltado para imunizar profissionais da saúde que atuam em hospitais particulares. Conforme a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), a vacina será aplicada nos hospitais da Cassems, da Unimed, no Proncor, São Julião e, por fim, no Hospital do Coração. A vacinação começou na […]

Gabriel Maymone Publicado em 20/01/2021, às 10h26 - Atualizado às 15h23

Equipes de vacinadores vão a hospitais particulares nesta quarta-feira. (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)
Equipes de vacinadores vão a hospitais particulares nesta quarta-feira. (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax) - Equipes de vacinadores vão a hospitais particulares nesta quarta-feira. (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

O segundo dia de vacinação contra a Covid-19 em Campo Grande será voltado para imunizar profissionais da saúde que atuam em hospitais particulares.

Conforme a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), a vacina será aplicada nos hospitais da Cassems, da Unimed, no Proncor, São Julião e, por fim, no Hospital do Coração.

A vacinação começou na terça-feira (19) na cidade, no CRS (Centro Regional de Saúde “Dr. Antônio Pereira”, no Bairro Tiradentes. A primeira profissional a ser imunizada foi Flávia Crispini de Almeida, de 52 anos, que há 23 anos trabalha na rede pública.

Ainda ontem, as equipes de vacinadores percorreram outras unidades de saúde, incluindo a Santa Casa, e imunizou idosos do asilo São João Bosco.

Por lá, 82 idosos receberam a primeira dose do imunizante. A superintendente da instituição, Cléo Shama, comemorou a chegada dos imunizantes. “Estávamos aguardando ansiosamente. Passamos um ano difícil e, agora, a expectativa é de que as coisas comecem a normalizar”, pontuou.

Primeira etapa da vacinação Covid-19 em Campo Grande

Neste primeiro momento, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) deixou claro que a vacinação será somente para os profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate ao coronavírus e dos idosos que estão em casas geriátricas. ” Em razão da pouca quantidade de doses recebida pelo município não será possível expandir para os demais públicos neste momento. Assim que houver o envio de novas doses pelo Ministério da Saúde, o cronograma de vacinação seguirá seguindo o Plano Nacional de Imunização (PNI)”, pontuou o órgão.

Já está definido que haverá um polo de vacinação no Ginásio do Guanandizão, com capacidade para vacinar cerca de 2,5 mil pessoas por dia. Além disso, deverá haver drives-thru para pessoas com dificuldade de locomoção e idosos. As unidades de saúde também devem oferecer os imunizantes e devem funcionar com horário estendido, informou o secretário municipal de saúde, José Mauro.

Jornal Midiamax