Cotidiano

Trânsito na Panambi Vera é liberado parcialmente após recuperação de estragos

Foi liberado o tráfego em meia-pista, sentido centro/bairro na Avenida Panambi Vera, sobre a ponte do Córrego Lagoa, no início da tarde desta quarta-feira (17). O trânsito foi retomado após equipes da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) finalizarem a instalação das placas de orientação. No início da semana foi construído um quebra-molas no […]

Ranziel Oliveira Publicado em 17/02/2021, às 17h04 - Atualizado às 17h18

Trânsito na avenida foi parcialmente retomado (Foto: Denilson Secreta / Prefeitura de Campo Grande)
Trânsito na avenida foi parcialmente retomado (Foto: Denilson Secreta / Prefeitura de Campo Grande) - Trânsito na avenida foi parcialmente retomado (Foto: Denilson Secreta / Prefeitura de Campo Grande)

Foi liberado o tráfego em meia-pista, sentido centro/bairro na Avenida Panambi Vera, sobre a ponte do Córrego Lagoa, no início da tarde desta quarta-feira (17). O trânsito foi retomado após equipes da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) finalizarem a instalação das placas de orientação.

No início da semana foi construído um quebra-molas no local, para forçar os condutores a reduzirem a velocidade e, assim, garantir uma travessia mais segura aos pedestres. Ontem à noite foi pintada a sinalização horizontal.

A ponte precisou ser interditada após o volume de água da chuva ocorrida há três semanas, que ultrapassou 90 milímetros em menos de duas horas, o que afetou a região dos bairros São Conrado, Santa Emília, Portal Caiobá e Lagoa. O nível do Lagoa aumentou e, com isto, a correnteza levou parte do aterro de uma das cabeceiras da ponte que ficou “descoberta”.

Os engenheiros da Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos) avaliaram que será preciso construir uma cortina de concreto para proteger da erosão as margens do córrego perto da cabeceira da ponte. “É uma obra estrutural que terá de ser licitada”, explica o secretário Rudi Fiorese.

Medida Paliativa

Até que esta obra mais complexa seja executada, equipes refizeram, com pedras, o aterro que foi parcialmente levado pela correnteza e está prevista a aplicação de concreto. Como a estrutura da ponte não foi afetada, conforme o secretário, optou-se por liberar o trânsito em meia-pista para garantir o fluxo de veículos neste, que é o principal acesso aos bairros São Conrado e Santa Emília para quem vem do centro pela Avenida Marechal Deodoro.

Os motoristas que descem pela Avenida General Carlos Alberto Mendonça chegarão ao Centro pela Avenida Conde de Boa Vista, para isto terão de entrar à direita na Avenida Lúdio Martins Coelho e percorrer 500 metros até o acesso alternativo.

Jornal Midiamax