Cotidiano

Em mais um domingo, ônibus não ‘aparece’ e trabalhadores precisam acionar aplicativo

A falta de ônibus nos finais de semana é uma grande reclamação de trabalhadores que necessitam do transporte público de Campo Grande. Neste domingo (31), não foi diferente. “Segundo domingo seguido que eu tenho que desembolsar R$ 40 do meu bolso para ir trabalhar”, reclama Felipe Henrique Ferreira Barbosa, de 26 anos. O cuidador de […]

Renata Fontoura Publicado em 31/01/2021, às 08h14 - Atualizado às 13h24

Segundo domingo sem ônibus, conforme o trabalhador - Foto: Ranziel Oliveira/Jornal Midiamax)
Segundo domingo sem ônibus, conforme o trabalhador - Foto: Ranziel Oliveira/Jornal Midiamax) - Segundo domingo sem ônibus, conforme o trabalhador - Foto: Ranziel Oliveira/Jornal Midiamax)

A falta de ônibus nos finais de semana é uma grande reclamação de trabalhadores que necessitam do transporte público de Campo Grande. Neste domingo (31), não foi diferente.

“Segundo domingo seguido que eu tenho que desembolsar R$ 40 do meu bolso para ir trabalhar”, reclama Felipe Henrique Ferreira Barbosa, de 26 anos.

O cuidador de idosos mora nas Moreninhas e utiliza a linha 063 para ir ao trabalho, localizado no bairro Cophavilla. Para não faltar ao trabalho, o rapaz teve que acionar um motorista de aplicativo.

No último sábado (23), dezenas de trabalhadores de shoppings ficaram sem ter como voltar para casa à noite. Um rapaz e outros 15 funcionários ficaram aguardando coletivos no Terminal Morenão.

A reportagem mandou questionamentos ao Consórcio Guaicurus e aguarda posicionamento da empresa.

Jornal Midiamax