Cotidiano

Tarifa do ônibus pode ter reajuste máximo de 5% e ir a R$ 4,41 em Campo Grande

Decreto publicado no Diogrande desta quarta-feira limita aumento do passe em 2022

Gabriel Maymone e Anna Gomes Publicado em 29/12/2021, às 07h54

Tarifa deve ter reajuste de R$ 0,20 em 2022
Tarifa deve ter reajuste de R$ 0,20 em 2022 - Leonardo de França / Midiamax / Arquivo

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), publicou decreto que limita em 5% reajuste das tarifas de ônibus, de água e esgoto e do terminal rodoviário. Assim, a passagem do transporte coletivo que está em R$ 4,20 pode ir até a R$ 4,41 para 2022.

Consta no decreto que a Agereg (Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos) apurou que a tarifa deveria ser de 21,93%, que deixaria a tarifa R$ 5,12.

Porém, a justificativa é de que Campo Grande ainda está em situação de calamidade pública e que os impactos da covid implicaram na redução de empregos e renda dos trabalhadores.

Além disso, o prefeito alega que o poder público precisa "proteger os cidadãos, inclusive com desonerações e reduções das tarifas".

Portanto, a publicação considera que "fazem-se necessárias medidas que auxiliem e promovam a retomada do desenvolvimento econômico de toda a cidade, sendo que, o aumento da tarifa para os munícipes, certamente contraria as premissas da atividade produtiva, a exemplo do consumo e emprego, sobretudo em momentos de crise".

Entretanto, para a nova tarifa começar a valer, é necessário publicação da Agereg com os novos valores.A expectativa é que a publicação homologando os novos valores ocorra até quinta-feira (30).

Jornal Midiamax