Cotidiano

Tamanduás resgatados de atropelamentos e incêndios em MS recebem 'alta' após reabilitação no CRAS

Animais iniciaram processo de ambientação em habitat para a soltura

Gabriel Maymone Publicado em 29/05/2021, às 15h20

Animais começam a passar por processo de ambientação em habitat para soltura
Animais começam a passar por processo de ambientação em habitat para soltura - Divulgação

Seis tamanduás resgatados de atropelamentos e incêndios em Mato Grosso do Sul passaram por reabilitação do CRAS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) e receberam alta na sexta-feira (28).

Com isso, os animais foram levados para a Pousada Aguapé, a 195 km de Campo Grande, onde continuam o processo de reabilitação até serem definitivamente soltos. A movimentação contou com a participação da equipe técnica do CRAS, em conjunto com o Instituto Tamanduá, UCDB, CRMV-MS e PMA.

“É a primeira vez que fazemos esse tipo de movimentação. É uma soltura branda na Pousada Aguapé. Lá, eles possuem um recinto de aclimatação no qual os seis tamanduás vão continuar o processo de reabilitação, já se ambientando noo local onde vão ser soltos”, informou Aline Duarte, médica veterinária e Coordenadora do CRAS.

Jornal Midiamax