Cotidiano

Suspeita de vaca louca: frigoríficos dizem que abates em MS diminuíram, mas não foram suspensos

Caso suspeito em MG tem causado apreensão no mercado de exportação de carne e feito frigoríficos suspenderem compra e diminuírem abate

Lucas Mamédio Publicado em 03/09/2021, às 17h20

None

A suspeita de um caso de vaca louca em Minas Gerais tem causado apreensão no mercado de exportação de carne no país todo. Muitos frigoríficos, inclusive em Mato Grosso do Sul, decidiram suspender os abates até que a situação seja esclarecida.

Segundo a Abrafrigo (Associação Brasileira de Frigoríficos), a produção já ficará reduzida nesta sexta-feira (3), com previsão de volta somente na quarta-feira (8).

 “Há apenas uma diminuição na aquisição de boiadas, o que já vinha ocorrendo há tempos por causa do alto preço do boi e por problemas na emissão de certificados de exportação por parte dos fiscais do Mapa. Com o preço alto, os frigoríficos não está conseguindo repassar seus custos ao consumidor e o setor está com muita capacidade ociosa”, disse em nota

Porém, a instituição explica que a redução no abate não é só por conta da suspeita. “A notícia da vaca louca apenas colocou o mercado em maior expectativa diante da possibilidade de alguns países como a China restringirem as suas importações. Os frigoríficos estão apenas aguardando o desfecho da situação, o que vai ocorrer quando o Ministério divulgar o resultado dos exames. Neste momento eles tinham de diminuir o abate de qualquer maneira por causa do feriado de 7 de setembro. Na quarta-feira voltam ao mercado”, finaliza a Abrafrigo.

Mato Grosso do Sul

O secretário de meio ambiente, desenvolvimento econômico, produção e agricultura familiar de Mato Grosso do Sul, Jaime Verruck, comentou nesta sexta (3) sobre caso suspeito de vaca louca em Minas Gerais.

"Não cabe a Mato Grosso do Sul tomar medida, quem tomou é o Ministério da Agricultura", disse, explicando que o caso ainda está em investigação e pode ser um caso atípico, quando não ocorre a contaminação.

O secretário criticou o fato dos frigoríficos de todo o país reduzirem os abates até a próxima quarta-feira. "Tomaram medida antecipada". A decisão foi tomada pelos próprios frigoríficos, conforme a associação. A entidade espera que até lá o resultado do exame que vai confirmar ou não o caso de vaca louca já tenha sido divulgado pelo Ministério da Agricultura.

Jornal Midiamax