Cotidiano

Solidariedade faz lotar geladeira de barraco com 9 crianças, mas mães ainda precisam de materiais de construção

Mulheres agradecem ter como preparar refeições para as crianças após ajuda

Gabriel Neves e Marcos Ermínio Publicado em 22/06/2021, às 14h06 - Atualizado às 14h07

None
(Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)

Geladeira cheia e sorriso no rosto: assim podemos definir o momento que as irmãs Daiane Ferreira Fin, 31 anos, e Drielly Ferreira Fin, 26 anos, vivem nesta terça-feira (22). Com uma delas despejadas e sem emprego para cuidar dos nove filhos, elas fizeram um apelo pedindo o básico para viver: comida e moradia.

Ao retornar para o barraco, localizado na Comunidade Aguadinha, ainda na manhã desta terça-feira (22), a reportagem foi recebida de uma forma diferente: as duas tomando café e sorrindo por conseguirem dar um café da manhã com leite e bolacha para seus filhos.

A história de Daiane e Drielly sensibilizou diversas pessoas após ser publicada no Jornal Midiamax, nesta segunda-feira (21). As irmãs vivem juntas, sem trabalho e com nove filhos para cuidar, às vezes não possuíam nem mesmo bolacha para dar as crianças.

Realidade que mudou nas últimas 24h, já que as duas receberam diversas doações de alimentos, como carne, leite e bolachas. Até mesmo algumas garrafas de refrigerante foram abertas ali mesmo, no início da manhã, para comemorar as doações.

Barraco precisa de aumento

O barraco, já pequeno, ficou ainda menor, uma rápida visita no interior já se torna algo difícil e o espaço precisa ser dividido entre as mães, as crianças, as cestas e sacolas doadas. Além de alimentos, as duas contam também terem recebidos cobertores.

Ao mostrar os itens doados, as irmãs contam não terem recebido materiais de construção para realizar o sonho de construir um ou dois cômodos a mais na moradia, o que elas já consideram suficiente para abrigar as onze pessoas que moram ali.

Ainda assim, elas não se deixam abalar e contam que a única coisa que resta é agradecer por todos que doaram, independentemente do tamanho, marca ou valor do produto, tudo foi bem-vindo e recebido com gratidão pelas duas. Até mesmo as crianças parecem terem entendido a mudança de ares e o semblante choroso deu espeço para sorrisos em seus rostos.

As irmãs disponibilizaram o contato (67) 99165-6725 para conversar e receber doações, no momento, ainda necessitando de materiais de construção.

Jornal Midiamax