Cotidiano

Sobe para cinco o número de mortes por dengue e MS tem 1,9 mil casos confirmados

Em apenas três meses, MS já registrou três mortes causadas por dengue. Na última semana foram confirmados mais dois óbitos por causa da doença.

Dândara Genelhú Publicado em 31/03/2021, às 14h31 - Atualizado às 14h50

(Foto: Hédio Fazan).
(Foto: Hédio Fazan). - (Foto: Hédio Fazan).

Em apenas três meses, Mato Grosso do Sul já registrou três mortes causadas por dengue. Na última semana foram confirmados mais dois óbitos por causa da doença. Até esta quarta-feira (31), são 1.982 casos confirmados no Estado.

Assim, 369 foram registrados apenas na última semana. Os dados foram divulgados em boletim epidemiológico da SES (Secretaria de Estado de Saúde). Então, o Estado possui média incidência de dengue e são 219 casos prováveis para cada 100 mil habitantes.

Com isso, são 17 municípios de MS que já atingiram alta incidência da doença. São 2,69 mil casos de dengue para cada 100 mil habitantes de Antônio João. O município registra a maior taxa do Estado. Assim, Camapuã fica em segundo com 1,9 mil casos para a mesma quantidade de habitantes. Por fim, o terceiro com maior taxa é Bataguassu. Na cidade, são 1,5 mil casos para cada 100 mil pessoas.

Os últimos óbitos foram confirmados em março deste ano. Um deles é de uma mulher, residente em Três Lagoas, de 44 anos. Ela foi relatada com os sintomas em 5 de março e em 12 do mesmo mês, morreu por causa da dengue.

Já a outra, se trata de uma jovem de 19 anos sem comorbidades, moradora de Caarapó, que faleceu em 15 de março. Nela, os sintomas começaram a aparecer em 9 de março. Assim, em 2021 já foram registrados mais mortes causadas por dengue do que em 2018, 2017 ou 2014.

Jornal Midiamax