Cotidiano

‘Só com um barco’: ilhados, moradores do Bom Retiro sofrem com chuva em Campo Grande

Os morados do Bairro Bom Retiro, região da Vila Nasser, em Campo Grande, já sabem que quando o tempo fecha, o sofrimento com as ruas alagadas começará. Com a chuva de 51,8mm em duas horas, as vias do bairro transbordaram de água de chuva e para os moradores existe apenas uma solução: ‘comprar um barco’. […]

Mariane Chianezi Publicado em 28/01/2021, às 06h58

Foto: Leonardo de França, Midiamax
Foto: Leonardo de França, Midiamax - Foto: Leonardo de França, Midiamax

Os morados do Bairro Bom Retiro, região da Vila Nasser, em Campo Grande, já sabem que quando o tempo fecha, o sofrimento com as ruas alagadas começará. Com a chuva de 51,8mm em duas horas, as vias do bairro transbordaram de água de chuva e para os moradores existe apenas uma solução: ‘comprar um barco’.

Edmilson Candia, de 26 anos, persiste em construir uma casa na rua Antônio Barbosa de Souza no bairro e, quando chove, é dor de cabeça na certa. “Moro por aqui há 1 ano e meio. Hoje [a chuva] até que está de boa, tem dia que pega a rua toda. Tem temporal que nem saímos de casa. Desse jeito vou ter que comprar um barco”, disse à reportagem.

Morador na rua paralela à Antônio Barbosa de Souza, José Adão, de 67 anos, disse que a enxurrada é de se dar medo quando chove forte na Capital. “A enxurrada desse de lá para cá e vira um barro para todo lado depois. Não dá para andar no bairro quando chove”, comentou o aposentado.

Consequência do barro, os carros acabam ficando atolados e, segundo o servente de pedreiro, Silvano Valdez, de 52 anos, desde 2012 quando se mudou para a região, a situação é a mesma. “Quando chove eu nem saio de casa. A água cobre a rua e por várias vezes já ajudei a desatolar carros na rua. Sempre foi feia a situação”, pontuou.

Jornal Midiamax