Cotidiano

Sindicato diz que vai acompanhar investigação de acidente que deixou trabalhadores pendurados

O Corpo de Bombeiros foi acionado e, com o uso escada Magirus, fez o resgate dos trabalhadores

Diego Alves Publicado em 16/06/2021, às 22h06

Trabalhadores ficaram pendurados a 15 metros de altura (Foto: Leonardo de França)
Trabalhadores ficaram pendurados a 15 metros de altura (Foto: Leonardo de França)

O Sintracom-CG (Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil e no Mobiliário de Campo Grande) informou que irá acompanhar investigação sobre acidente que deixou dois trabalhadores, de 39 e 40 anos, pendurados a 15 metros de altura em um prédio localizado na Rua das Brisas, durante uma pintura no Bairro Chácara Cachoeira na Capital, na tarde desta quarta-feira (16).

O andaime onde estavam se rompeu e ambos ficaram pendurados pelo cinto de segurança que salvou os dois de uma queda que inclusive poderia resultar em fatalidade. O Corpo de Bombeiros foi acionado e, com o uso escada Magirus, fez o resgate dos trabalhadores.

Em nota, o sindicato informa que lamenta o ocorrido e que irá acompnhar as investigações do acidente. "Poderia ter acontecido uma tragédia se os dois trabalhadores não estivessem com o cinto de segurança. Sempre que percorremos os canteiros de obras da capital alertamos empresários e trabalhadores para a importância do uso correto dos equipamentos de segurança", afirma José Abelha, presidente do Sintracom.

"Vamos agora acompanhar as investigações para saber o porquê do rompimento desse andaime, que pode ter sido por falta de manutenção ou desgaste natural", diz Abelha.

Ainda segundo o sindicato, o último AEAT (Anuário Estatístico de Acidentes de Trabalho), com levantamento em 2017, revela que ocorreram 549.405 acidentes de trabalho em todo o país. Desses, 30.025, equivalente a 5,46%, aconteceram no setor da construção civil.

Jornal Midiamax