Cotidiano

SES analisa pedido de ventiladores pulmonares para UPAs junto ao Ministério da Saúde

Com a nova medida do Ministério da Saúde, que libera a disponibilização de leitos de suporte ventilatório pulmonar em UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) e Prontos Socorros. A possibilidade foi oficializada na última quarta-feira (17). Assim, o Governo de Mato Grosso do Sul já está em contato com a Pasta para analisar os prováveis pedidos. […]

Dândara Genelhú Publicado em 19/03/2021, às 13h36

Foto: Ilustrativa/ Agência Brasil.
Foto: Ilustrativa/ Agência Brasil. - Foto: Ilustrativa/ Agência Brasil.

Com a nova medida do Ministério da Saúde, que libera a disponibilização de leitos de suporte ventilatório pulmonar em UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) e Prontos Socorros. A possibilidade foi oficializada na última quarta-feira (17). Assim, o Governo de Mato Grosso do Sul já está em contato com a Pasta para analisar os prováveis pedidos.

De acordo com a publicação em edição extra do DOU (Diário Oficial da União), estão liberados os leitos para Hospitais Especializados, Unidades Mistas, Hospitais de Pequeno Porte, Prontos Socorros e UPAs. Antes, o recurso poderia ser instalado apenas em Hospitais de Campanha e Hospitais Gerais.

Então com a evolução da pandemia, MS enfrenta cenário crítico e de superlotação nos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para Covid-19. Nesta quinta-feira (18), eram 102,95% dos leitos ocupados. São 489 pacientes sendo tratados em instalações hospitalares, mas existem apenas 475 UTIs registradas.

Ou seja, são 14 pessoas sendo atendidas além da capacidade do Estado. Diante da situação, a SES informou ao Jornal Midiamax “que está analisando a viabilidade do pedido junto ao Ministério da Saúde”.

“Apesar de terem uma estrutura mais simples que uma UTI, os leitos de suporte ventilatório pulmonar estão aptos a receber pacientes moderados para tratamento adequado”, destacou o Ministério.

Espera de vagas

A superlotação causa fila de espera para novas internações e atualmente 136 pessoas esperam vagas de UTIs em todo o Estado.

De acordo com a SES (Secretaria de Estado de Saúde), até o começo da noite da última quarta-feira (17), 136 pacientes aguardaram liberação de leitos UTI para Covid-19. Assim, o maior número de espera é para Campo Grande.

O município que também passa por superlotação de 107% nestes leitos, está sendo requisitado para atender pacientes de outras cidades.  A situação já havia sido admitida pela promotora de Justiça da Saúde, Filomena Fluminhan. “A demanda é muito diferente da anterior e Campo Grande não está recebendo pacientes do interior”, ressaltou.

Então, são 110 pacientes que aguardam vagas para internações em UTIs na Capital. No entanto, segundo a lista, são 92 pacientes apenas de Campo Grande que aguardam leito apenas na cidade.

Assim, o CORE (Complexo Regulador Estadual) tem 20 pessoas na lista de espera. Por fim, a região de Dourados possui seis pacientes da própria cidade que aguardam vagas.

Jornal Midiamax