Cotidiano

Sem reação há 6 dias, família de Paulo do Radinho aguarda tomografia para confirmar morte cerebral

Figura icônica do centro de Campo Grande está internado em estado grave e não responde aos estímulos

Gabriel Neves Publicado em 12/04/2021, às 09h15

Paulo do Radinho se tornou figura conhecida entre os motoristas e frequentadores do Centro de Campo Grande.
Paulo do Radinho se tornou figura conhecida entre os motoristas e frequentadores do Centro de Campo Grande. - (Foto: Arquivo Midiamax)

A família de Paulo Cezar da Silva Baptista, o Paulo do Radinho, aguarda a realização de uma tomografia no crânio do paciente. A figura icônica está internada em estado grave no Hospital do Pênfigo, em Campo Grande, há cerca de uma semana e sem responder por estímulos mesmo após a retirada da sedação, uma das possibilidades encaradas pela família e quipe médica é de morte cerebral.

Paulo do Radinho deu entrada no hospital com quadro de hipoglicemia, uma complicação do diabetes. De acordo com sua irmã Maria Baptista, a última atualização médica ocorreu na noite deste domingo (11), onde foi relatado que os médicos aguardam a estabilização do paciente para que a tomografia de crânio seja realizada.

“Eles também realizaram testes para a Covid-19, que deram negativos, agora fizeram um novo teste, mas ainda não sabemos o resultado, até o momento, a informação que temos é que ele não possui o vírus”, comentou a irmã.

Paulo é conhecido por muitos como ‘Paulo do Radinho’, objeto que ele carregava com sigo nos finais da tarde no cruzamento entre a Avenida Afonso Pena com a Rua 14 de Julho. Anteriormente Paulo do Radinho permaneceu 38 dias internado no Hospital El Kadri, também por conta da diabetes, deixando o local em 3 de abril.

“Ele ficou no CTI do El Kadri esse tempo todo”, contou a irmã. “Ele chegou no sábado passado e no domingo [4], de noitinha, passou mal e teve uma crise de hipoglicemia”, lembrou ela. Ele foi levado para o Hospital Cândido Mariano, em Jardim, onde chegou a ser estabilizado. No entanto, uma nova convulsão deu início aos esforços para que se conseguisse a transferência para Campo Grande em vaga zero.

“Ele teve de novo convulsão e tiveram de intubar e tentar vaga para Campo Grande. Conseguimos uma UTI daqui e ele seguiu em vaga zero para o Hospital do Pênfigo”, contou Maria.

Até o momento, também não foi emitida a confirmação de que Paulo sofreu morte cerebral. A suspeita existe porque, como explicou a irmã, “há 6 dias tiraram a sedação dele e ele não acordou. A pupila está parada e ele não responde”. Paulo também enfrentou febre e um quadro de pneumonia. Ele seria submetido a novos exames a fim de confirmar sua atual condição.

“Foi tudo muito rápido. Chegamos em Campo Grande para amanhecer segunda-feira [5]”, afirmou Maria.

Nas redes sociais, amigos e conhecidos de Paulo do Radinho se uniram em corrente de oração por sua melhora. “Peço que rezem por ele!”, escreveu o jornalista Bosco Martins. “Todas as orações, força e fé ao Paulo Do Radinho”.

“Que Deus o ajude na recuperação Paulinho, muito querido e amado por nós", escreveu o músico Geraldo Espíndola. "Paulinho, pessoa mais linda! Lute. Saia daí. O mundo precisa muito de sua luz, de sua alegria insistente e corajosa, de sua humanidade”, escreveu outro colega.

Jornal Midiamax