Cotidiano

Sem energia desde sábado, moradores protestam e fecham principal avenida de Sidrolândia

“Não sabemos mais o que fazer”, relata morador

Mylena Rocha Publicado em 25/10/2021, às 10h08 - Atualizado às 12h29

Moradores reclamam de prejuízos e perda de alimentos por falta de energia.
Moradores reclamam de prejuízos e perda de alimentos por falta de energia. - Fala Povo/WhatsApp Midiamax

Enfrentando prejuízos por conta da falta de energia desde sábado (23), moradores decidiram protestar na cidade de Sidrolândia, a 70 quilômetros de Campo Grande. Relatos são de que várias ruas da cidade estão sem o fornecimento do serviço, mas a queda de energia afetou principalmente o bairro São Bento. Em protesto, moradores decidiram fechar a principal avenida da cidade. 

O empresário Sidney Aparecido Matos da Silva explica que os moradores já estavam sem energia desde sexta-feira (22), mas o fornecimento foi restabelecido. No sábado (23), a energia caiu novamente por conta do temporal e os moradores continuam ‘no escuro’ até então. 

“O pessoal está perdendo as coisas, com problema de saúde, não sabemos o que fazer mais. Ninguém ajuda a gente”, lamenta. 

Conforme relatos, os moradores enfrentam prejuízos por conta da falha no fornecimento. “Teve gente que perdeu os picolés, carnes de espetinho, produto de geladeira. Estão colocando tudo nos veículos para levar para outros bairros”, diz Sidney. 

Para protestar contra a falta de energia, moradores decidiram fechar a principal rua da cidade, que dá acesso a Campo Grande. Moradores se concentram na avenida Dorvalino dos Santos e fecharam a rua com carros. 

A Energisa explicou que a falta de energia no bairro é decorrente do último temporal, registrado neste fim de semana. “Em relação ao bairro São Bento, a interrupção do fornecimento foi ocasionada pelos impactos da tempestade de ontem (24). Equipes da concessionária estão no local neste momento”, diz. 

A concessionária também citou os impactos no fornecimento do serviço causados pelo temporal da semana passada na área rural de Sidrolândia. Segundo a Energisa, 16 equipes atuaram na região e parte dos assentamentos já tiveram a energia restabelecida. “Devido à dificuldade de acesso pelas equipes e quantidade de defeitos identificados, os reparos são de altíssima complexidade e por isso levam mais tempo. A concessionária esclarece ainda que mantém contato com as lideranças locais e que à medida que forem reduzidas as demandas em Campo Grande, mais equipes serão enviadas para  Sidrolândia”.

Empresa lidera reclamações

O número de denúncias contra a Energisa-MS — concessionária de energia que atende 74 municípios de Mato Grosso do Sul — no Procon-MS disparou este ano e já supera em 24,5% o total registrado em todo o ano de 2020.

Conforme dados obtidos pelo Jornal Midiamax, a Energisa foi campeã de queixas registradas no Procon em 2020, com 1.106 reclamações. Este ano, somente entre o dia 1º de janeiro até o dia 19 de outubro foram 1.318 reclamações. "Um número considerável", avaliou o superintendente do órgão em MS, Marcelo Salomão.

(reportagem alterada para inclusão do posicionamento da concessionária de energia elétrica)

Jornal Midiamax