Cotidiano

Campeã em reclamações dos consumidores em MS, Energisa já superou total de queixas de 2020

Concessionária de energia lidera, novamente, ranking de empresas com mais reclamações em MS

Gabriel Maymone Publicado em 25/10/2021, às 08h09

Energisa segue como campeã de reclamações no Procon-MS
Energisa segue como campeã de reclamações no Procon-MS - Divulgação

O número de denúncias contra a Energisa-MS — concessionária de energia que atende 74 municípios de Mato Grosso do Sul — no Procon-MS disparou este ano e já supera em 24,5% o total registrado em todo o ano de 2020.

Conforme dados obtidos pelo Jornal Midiamax, a Energisa foi campeã de queixas registradas no Procon em 2020, com 1.106 reclamações. Este ano, somente entre o dia 1º de janeiro até o dia 19 de outubro foram 1.318 reclamações. "Um número considerável", avaliou o superintendente do órgão em MS, Marcelo Salomão.

O número de queixas saltou consideravelmente este ano, após inúmeras falhas na interrupção no fornecimento de energia por parte da concessionária. O temporal registrado no dia 15 de outubro gerou interrupções em dezenas de municípios de MS. Alguns locais, em zonas rurais, chegaram a ficar 6 dias sem fornecimento de eletricidade.

Reclamações na Aneel

Dados extraídos do sistema da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) mostram que, no período de agosto de 2020 a julho de 2021, foram contabilizadas 1.592.232 de reclamações. Dessas, 14,33% são referentes à falta de energia elétrica, que totalizam 228.105 registros.

Entretanto, a maioria das queixas dos clientes sul-mato-grossenses é em relação ao atendimento da concessionária, que representa mais de 84% das reclamações de usuários dos serviços da Energisa.

Após a detecção dos problemas da distribuidora, um relatório é elaborado e enviado para que a concessionária possa corrigir as falhas apontadas. 


Reclamações registradas nos canais de atendimento da Energisa 

Mais de R$ 11,6 milhões em compensação a clientes

A Energisa pagou R$ 11.672.127,21 em compensações por interrupções no fornecimento de energia elétrica a clientes em Mato Grosso do Sul no período entre setembro de 2020 e agosto de 2021, conforme dados da Aneel.

A compensação é uma forma de sanção à concessionária por desrespeitar os limites de horas mensais permitidas para cada localidade ficar sem energia. Ou seja, quando um consumidor fica tempo superior ao determinado pela agência reguladora sem fornecimento de eletricidade, automaticamente, até nas próximas duas faturas, a concessionária deve pagar uma compensação a esse cliente. 

Na região central de Campo Grande, por exemplo, o limite de horas que o consumidor pode ficar sem energia é 6. Consumidores de 23 conjuntos — de um total de 60 — atendidos pela Energisa ficaram sem energia por período acima do limite estabelecido pela Aneel.

Confira a tabela oficial da Aneel com dados por conjuntos de clientes atendidos pela Energisa.

A Energisa foi procurada pela reportagem para emitir posicionamento sobre o caso, mas não houve resposta até a publicação deste texto. O espaço segue aberto para manifestação da empresa sobre o fato.

Jornal Midiamax