Cotidiano

Sem doses suficientes, Campo Grande segue apenas com vacinação de indígenas

No sábado, alguns locais de vacinação ficaram sem doses e fecharam

Gabriel Maymone Publicado em 12/04/2021, às 10h45

Vacinação a idosos e profissionais de segurança continuam após chegada de mais doses
Vacinação a idosos e profissionais de segurança continuam após chegada de mais doses - Henrique Arakaki / Midiamax

Campo Grande já aplicou as doses que estavam em estoque e precisou interromper a vacinação nos públicos idosos - 1ª e 2ª dose - e profissionais de segurança pública. O único grupo que segue recebendo doses é o de indígenas que vivem em aldeias urbanas, pois o quantitativo já estava separado.

Conforme a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), o município aguarda a chegada de novas doses, que deve acontecer essa semana, segundo informou o Ministério da Saúde ao Jornal Midiamax. "A Sesau aguarda o recebimento de mais doses para divulgar novos cronogramas de vacinação, porém a vacinação não está suspensa. Neste momento apenas a vacinação de indígenas não aldeados está acontecendo, com equipes volantes indo até os locais. Esta vacinação prossegue pelo fato de que o município recebeu, no último lote, vacinas destinadas exclusivamente para este público. Os trabalhadores da saúde que receberam a primeira dose da vacina AstraZeneca estão recebendo o reforço hoje"

Fim das doses 

O sábado (10) foi de alta procura nas 12 unidades de vacinação contra a Covid-19, em Campo Grande. Nas primeiras horas desse sábado (10), longas filas de espera foram registradas. O ponto da Seleta, drive thru do Parque Ayrton Senna e outras quatro unidades encerraram vacinação antes do fim do dia, pois estavam com falta de doses.

O fim das doses aconteceu um dia após a Capital bater o recorde de vacinação diária, com aplicação de mais de 10 mil doses.

Jornal Midiamax