Cotidiano

Saiba qual região de Campo Grande teve valorização de 32% no preço dos imóveis

Pesquisa da FipeZap indica variação

Gabriel Maymone Publicado em 04/08/2021, às 13h01

Em 12 meses, preço médio dos imóveis subiu cerca de 3,4% em Campo Grande
Em 12 meses, preço médio dos imóveis subiu cerca de 3,4% em Campo Grande - Divulgação

Pesquisa divulgada, nesta quarta-feira (4) pelo índice FipeZap mostra a valorização de até 32% no preço médio de venda de imóveis residenciais em regiões de Campo Grande nos últimos 12 meses.

Conforme o levantamento, a região urbana da Capital que apresentou maior valorização foi a do Anhanduizinho, que abrange bairros como Aero Rancho, Lageado e Parati. O preço das residências subiu cerca de 32,4% nessa região. Apesar da alta, o valor médio de venda está em R$ 3.047 o metro quadrado e é o segundo menor dentre os 7 distritos do município.

A segunda maior variação registrada no período foi na região do Lagoa, que compreende bairros como Coophavila, Leblon e Taveirópolis. Os imóveis desses bairros estão sendo vendidos, em média, 20,1% mais caros que há um ano, por cerca de R$ 3.328 o m².

Confira abaixo os preços médios e variações registradas em cada região de Campo Grande:

O índice indica que, em 12 meses, a valorização média dos imóveis residenciais na cidade foi de 3,41%, sendo que apenas 0,44% são referentes a 2021. No mês de julho, por exemplo, a variação foi de 0,07%. O preço médio de venda é de R$ 4.330.

De acordo com o relatório, que tem como base dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para 2019, Campo Grande possui 314 mil domicílios e 23 mil apartamentos. A amostragem considerada para a pesquisa abrangeu 1.439 anúncios.

Preço de imóveis sobe 5,9% em Campo Grande; confira regiões mais carasMapa das regiões urbanas de Campo Grande

Jornal Midiamax