Cotidiano

Resgatadas ainda filhotes, antas são soltas na natureza após dois anos de reabilitação no Cras

Após dois anos de reabilitação no Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) de Campo Grande, duas antas foram soltas, nesta quarta-feira (10), na natureza. Os animais foram encontrados ainda filhotes na beira do rio e em uma usina de Sonora, sem a mãe. Sem ajuda da mãe, os animais poderiam morrer. Durante o período […]

Karina Campos Publicado em 10/02/2021, às 15h59 - Atualizado às 16h23

(Foto: Divulgação/Semagro)
(Foto: Divulgação/Semagro) - (Foto: Divulgação/Semagro)

Após dois anos de reabilitação no Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) de Campo Grande, duas antas foram soltas, nesta quarta-feira (10), na natureza. Os animais foram encontrados ainda filhotes na beira do rio e em uma usina de Sonora, sem a mãe.

Sem ajuda da mãe, os animais poderiam morrer. Durante o período de recuperação, os filhotes estavam em espaços com alimentação natural, como folhas e frutos de espécies nativas, suplementação alimentar, incluindo milho, frutos e ração, além do suporte veterinário para que elas se reabilitassem plenamente.

As antas podem chegar a pesar até 300 quilos e precisam viver em áreas grandes. O local escolhido para a soltura foi a Fazenda Carandá, em Rio Verde do Mato Grosso. Por conta do peso e do tamanho o transporte foi feito com apoio da CCR MSVia.

Jornal Midiamax