Cotidiano

Receita Federal paga R$ 7,5 milhões de lote residual do IRPF a contribuintes de MS

Maioria refere-se a declarações de 2021

Gabriel Maymone Publicado em 30/11/2021, às 07h20

Valores foram creditados pela Receita Federal na conta informada na declaração
Valores foram creditados pela Receita Federal na conta informada na declaração - Agência Brasil

A Receita Federal deposita, nesta terça-feira (30), o total de R$ 7.555.325,47 do lote residual de restituição do IRPF (Imposto de Renda de Pessoa Física) do mês de novembro de 2021 em Mato Grosso do Sul. O lote inclui também restituições residuais de exercícios anteriores.

Conforme o órgão, o valor é dividido entre 4.284 declarações de MS, sendo que a maior parte, 2.853, corresponde ao lote de 2021, no valor de R$ 5.861.070,66.

Em todo o país, o crédito bancário para 260.412 contribuintes será no valor total de R$ 450 milhões.

Pagamento

O pagamento da restituição é realizado diretamente na conta bancária informada na Declaração de Imposto de Renda. Se, por algum motivo, o crédito não for feito (por exemplo, a conta informada foi desativada), os valores ficarão disponíveis para resgate por até um ano no Banco do Brasil. Neste caso, o cidadão poderá reagendar o crédito dos valores de forma simples e rápida pelo Portal BB, ou ligando para a Central de Relacionamento BB por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos).

“Caso o contribuinte não resgate o valor de sua restituição no prazo de um ano, deverá requerê-lo pelo Portal e-CAC, disponível no site da Receita Federal, acessando o menu Declarações e Demonstrativos > Meu Imposto de Renda e clicando em “Solicitar restituição não resgatada na rede bancária”, esclareceu a Receita.

Consulta à restituição

Para saber se a restituição está disponível, o contribuinte deve acessar a página da Receita na internet, selecionar em Meu Imposto de Renda e, em seguida, em Consultar a Restituição. A página apresenta orientações e os canais de prestação do serviço, permitindo a consulta simplificada ou completa da situação da declaração, por meio do extrato de processamento, acessado no e-CAC.

Se identificar alguma pendência na declaração, o contribuinte pode retificá-la, corrigindo as informações que porventura estejam equivocadas.

A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smartphones que possibilita consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

Jornal Midiamax