Cotidiano

Prefeitura entrega cobertores para famílias inscritas no cadastro único

Acolhimento também foi intensificado nas ruas de Campo Grande

Mariane Chianezi Publicado em 29/06/2021, às 17h52

None
Divulgação/PMCG

Com a queda brusca das temperaturas neste início de semana, a Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS), está intensificando as ações de abordagem da população em situação de rua e também a entrega de cobertores à famílias inscritas no Cadastro Único.

Em parceria com a Sedhast, estão sendo entregues mais de dez mil cobertores e a distribuição é feita pelas equipes dos Centros de Referência em Assistência Social (Cras), que estão levando os cobertores até a casa das famílias, seguindo os protocolos de biossegurança.[

A vice-prefeita Adriane Lopes, o secretário municipal de Assistência Social, José Mário Antunes da Silva e a superintendente da Proteção Social Básica, Inês Mongenout, estiveram nos Cras Dom Antônio e Los Angeles para acompanhar a entrega de mantas às famílias inseridas no Cadúnico e atendidas nestas regiões.

“Iniciamos a semana mais fria do ano dando continuidade ao atendimento às famílias mais vulneráveis, inscritas no Cadastro Único, que estão precisando de socorro nesse período de frio intenso, por isso a agilidade de nossas ações está fazendo toda a diferença neste momento”, disse a vice-prefeita.

O secretário municipal de Assistência Social, José Mário Antunes da Silva, explicou que os cobertores foram entregues aos beneficiados pelas equipes de cada um dos 20 Cras da Capital, incluindo a unidade de Anhanduí.

“Essas entregas já vêm ocorrendo há algumas semanas para garantir que as famílias não fossem pegas desprevenidas com o frio desta semana. Nossas equipes estão empenhadas e atentas às necessidades dos nossos usuários para prestar um atendimento ágil especialmente nesse período de frio”, afirmou o secretário.

Preocupada com a queda repentina das temperaturas, a dona-de-casa Daiana Pereira de Jesus, atendida pelo Cras Jardim Aeroporto, ficou aliviada ao receber os cobertores de casal que irão ajudar a aquecer os sete filhos, incluindo o pequeno João Gabriel, de apenas 22 dias. “Esses novos cobertores chegaram em boa hora, já que agora cada um aqui em casa tem sua própria cama e faltavam alguns para que não precisasse compartilhar as cobertas. Veio em boa hora porque se fosse comprar teria que gastar pelo menos R$ 120,00 em cada um”, disse.

Também contemplada com os cobertores, a auxiliar de serviços gerais Diane Aparecida Pereira, contou que está desempregada desde o início da pandemia e que as mantas serão utilizadas pelos seis filhos.

“Vai ajudar bastante porque nossa renda é só o Bolsa Família. Meu marido estava fazendo bicos e conseguiu emprego em Maracaju, mas o primeiro salário ainda vai demorar para sair”, pontuou.

Acolhimentos

Além da entrega de cobertores, a SAS está intensificando as abordagens às pessoas em situação de rua por meio do Serviço Especializado em Abordagem Social (SEAS), que conta com 11 equipes que desenvolvem um trabalho contínuo, 24 horas por dia, com o objetivo de oferecer a esta população, os serviços da rede de Assistência Social do município disponíveis nas unidades de acolhimento.

Nesta madrugada, as equipes do SEAS desenvolveram uma ação de abordagem e entrega de cobertores em parceria com o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar em toda área central, Praça das Araras e Vila Nha Nha. Abordado pelas educadoras sociais do SEAS na noite desta segunda-feira, o mecânico Edson Amador contou que está em situação de rua há pelo menos duas semanas e que aceitou o acolhimento para garantir sua segurança pessoal.

De acordo com a superintendente da Rede de Proteção Social Especial e de Alta Complexidade, Tereza Cristina Miglioli Bauermeister, desde domingo já foram entregues mais de 80 cobertores durante as abordagens e 35 pessoas em situação de rua aceitaram o acolhimento. Só na madrugada desta terça-feira (29) foram mais de 100 abordagens.

Durante o dia, os usuários que aceitam os serviços ofertados são encaminhados ao Centro POP, onde recebem um acolhimento humanizado por meio de um atendimento psicossocial, além de alimentação e higiene pessoal. Em seguida eles são levados a uma das cinco unidades de acolhimento: UAIFA I (Unidade de Acolhimento Institucional para Adultos e Famílias), acolhimento provisório na Escola Municipal Maria Regina Vasconcellos Galvão (população em situação de rua), Casa de Passagem Resgate (imigrantes, migrantes e idosos), Casa de Apoio São Francisco e Centro Dia, que também acolhe idosos em situação de rua.

Já no período noturno e finais de semana os usuários são encaminhados direto a essas unidades, que oferecem cinco refeições diárias.

As ações ocorrem por meio de denúncias da população e busca ativa, que são as abordagens realizadas em locais onde costuma haver maior incidência de pessoas e situação de rua, como a região central, viadutos e próximo ao antigo terminal rodoviário.

A SAS orienta a população, ao encontrar uma pessoa em situação de rua, a entrar em contato pelos telefones do SEAS que funcionam 24 horas (67) 98404-7529 ou 98471-8149. Dessa forma as equipes podem ir até o local e fazer a oferta dos serviços da rede de Assistência Social do município.

Quem quiser doar roupas e agasalhos para a população em situação de rua, pode procurar o Centro POP, localizado na Rua Joel Dibo, 255, Centro.

Parcerias

Este mês a SAS também já recebeu da Base Aérea de Campo Grande, a doação de mais de mil peças, entre agasalhos, calças, roupas infantis, camisetas, mantas, toalhas e lençóis que foram distribuídos às quatro Unidades de Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes (UAICA) e às duas Unidades de Acolhimento Institucional para Adultos e Famílias (UAIFA).

Juntas, as unidades têm capacidade para atender 280 usuários. Também parceira da SAS em diversos projetos, a Rede Comper está promovendo a campanha “A Peça que Faltava”, que irá beneficiar a Unidade de Acolhimento Institucional para Famílias e Adultos (UAIFA I).

Para contribuir com doações para a unidade, é necessário levar as peças na loja da Rua Joaquim Murtinho até o dia 18 de julho.

Jornal Midiamax