Cotidiano

Prefeitura de Campo Grande prepara retorno híbrido das aulas na rede municipal de ensino

Medida foi tomada após o início da vacinação dos trabalhadores da educação

Ranziel Oliveira Publicado em 03/05/2021, às 15h53

Atividades presenciais devem retornar em julho
Atividades presenciais devem retornar em julho - (Foto: Leonardo de França / Jornal Midiamax)

A Semed (Secretaria Municipal de Educação) está preparando o retorno híbrido das aulas, com atividades presenciais e remotas, para os alunos da Reme (Rede Municipal de Ensino), com previsão de início para o mês de julho. A medida foi tomada devido ao início da imunização dos trabalhadores da educação contra a Covid-19, na sexta-feira (30).

Para a secretária municipal de Educação, Elza Fernandes, o início da vacinação dos profissionais que atuam na Reme é um marco e representa importante passo para o retorno das aulas presenciais no segundo semestre de 2021. “Iniciamos a vacinação para os trabalhadores da educação. É um momento muito gratificante para a educação pública municipal, pois, assim, temos perspectiva para retornar com as aulas presenciais no segundo semestre. A Secretaria Municipal de Educação já está organizando isso”, afirmou a secretária.

Profissionais da área da educação que já haviam feito o cadastro para serem vacinados por idade ou por outro critério precisaram alterar a inscrição e atender as exigências do Plano Nacional de Imunização (PNI). A pessoa deve entrar no site de cadastramento (vacina.campogrande.ms.gov.br/Cadastro/AlterarPerfil) com o número do CPF e senha, e clicar em “meus dados”. Depois disso é só anexar algum documento que comprove o pertencimento ao grupo, por exemplo o holerite. São 34 pontos de vacinação de imunização espalhados pelas 7 regiões da Capital, incluindo as unidades de saúde e os drives-thru do Ayrton Senna, Albano Franco, Cassems e Guanandizão, que funcionam das 7h30min às 16h45min.

As aulas presenciais da Reme estão suspensas até o dia 1° de julho, conforme Decreto n. 14.613, publicado no Diogrande de 4 de fevereiro deste ano, mas o ensino para os estudantes da educação infantil, do ensino fundamental e da educação de jovens e adultos teve continuidade de forma remota. A previsão é de retorno híbrido das aulas da REME após o período de recesso escolar, que deve ocorrer entre 2 e 16 de julho.

Para garantir o retorno de forma segura, no segundo semestre de 2021, todas as 202 unidades de ensino da Reme de Campo Grande devem elaborar um plano de retorno das aulas presenciais. Os critérios do plano de retorno das aulas presenciais foram definidos e publicados no Diogrande n. 6.160, de 23 de dezembro de 2020, com vistas à organização pedagógica (aspectos cognitivos), socioemocionais e ao protocolo de biossegurança a ser adotado pelas unidades escolares.

A Semed também atende às exigências da área da saúde, para evitar a disseminação do novo coronavírus, e já adquiriu, por licitação, equipamentos de proteção (máscaras, álcool em gel e materiais de limpeza e higienização) que já estão disponíveis para atender aos professores, funcionários e alunos, quando o retorno presencial híbrido se concretizar. As escolas farão as adaptações necessárias, tais qual a instalação de dispenser de álcool, em locais estratégicos das unidades.

Já as ações pedagógicas necessárias ao retorno híbrido são organizadas pela Superintendência de Gestão das Políticas Educacionais/Suped da Secretaria. Entre as ações desenvolvidas, está a divisão dos alunos em cada turma, para evitar aglomerações. Os detalhes da retomada serão divulgados pela Semed nos próximos meses. “Estamos atuando para garantir o retorno seguro no aspecto de biossegurança e para atender a qualquer situação específica na área pedagógica.”, disse o Superintendente da Suped, Waldir Leonel.

Jornal Midiamax