Cotidiano

PMA autua morador de Dourados por criar quati em cativeiro

A PMA (Polícia Militar Ambiental) de Dourados foi acionada pela equipe da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) para resgatar um quati mantido em cativeiro, nesta quinta-feira (25). Policiais da Defron localizaram o animal durante uma investigação em residência, no bairro Vila Nova Esperança. A PMA foi ao local e verificou uma […]

Ranziel Oliveira Publicado em 26/03/2021, às 17h35 - Atualizado às 17h36

Quati era mantido em cativeiro (Foto: Divulgação / PMA)
Quati era mantido em cativeiro (Foto: Divulgação / PMA) - Quati era mantido em cativeiro (Foto: Divulgação / PMA)

A PMA (Polícia Militar Ambiental) de Dourados foi acionada pela equipe da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) para resgatar um quati mantido em cativeiro, nesta quinta-feira (25).

Policiais da Defron localizaram o animal durante uma investigação em residência, no bairro Vila Nova Esperança. A PMA foi ao local e verificou uma jaula no quintal da casa do denunciado. O animal da espécie Nasua nasua, conhecida como quati, era mantido em cativeiro sem autorização do órgão ambiental.

O infrator, de 44 anos, informou aos Policiais que possuía o animal desde filhote, quando o encontrara há cerca de três anos, ao lado da mãe que fora atropelada. O quati foi apreendido e o infrator responderá por crime ambiental, com pena prevista de seis meses a um ano de detenção.

Contra ele, também foi confeccionado um auto de infração e arbitrada multa administrativa no valor de R$ 500,00 pela equipe da PMA. O bicho será encaminhado ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), em Campo Grande.

Jornal Midiamax