Cotidiano

Pela 2ª vez na semana, MS registra queda na média móvel de mortes por Covid-19

Pela 2ª vez na semana, MS voltou a registrar queda na média móvel de mortes causadas por coronavírus, o índice caiu 18% no Estado.

Dândara Genelhú Publicado em 05/02/2021, às 17h13

MS é um dos seis estados com queda da média de mortes causadas por Covid-19. (Foto: Breno Esaki)
MS é um dos seis estados com queda da média de mortes causadas por Covid-19. (Foto: Breno Esaki) - MS é um dos seis estados com queda da média de mortes causadas por Covid-19. (Foto: Breno Esaki)

Mato Grosso do Sul voltou a registrar queda na média móvel de mortes causadas por coronavírus. Então, pela segunda vez nesta semana, o Estado está entre as federações com diminuição de óbitos. Assim, são menos 18% na média de vítimas fatais da doença em MS.

De acordo com o Consórcio da Imprensa, na última quinta-feira (04), MS tinha média móvel de 14 mortes diárias por Covid-19. No dia em que baixou a média, o Estado registrou 14 óbitos causados pela doença.

O número da média é o mesmo do registrado no último domingo (31), quando o Estado registrou queda de 20% na média móvel de mortes por coronavírus. Assim, a Covid-19 fez 11 vítimas fatais naquele dia em MS.

Outros estados que diminuíram a média móvel são: Amapá (- 21%), Pernambuco (- 20%), Rio Grande do Norte (- 23%), Rio Grande do Sul (- 22%) e Sergipe (- 40%).

Início do ano com maior letalidade

Apesar da boa notícia, é preciso manter as medidas de biossegurança para evitar a propagação da Covi-19. Desde os primeiros cinco dias, janeiro registrou mais mortes por coronavírus do que os quatro primeiros meses de pandemia em MS. Assim, o mês é o terceiro com maior índice de letalidade desde a chegada da doença no Estado.

Janeiro atingiu marca de 2,02% de letalidade para a Covid-19. De acordo com os boletins epidemiológicos da SES (Secretaria de Estado de Saúde), foram confirmados 27.260 casos no mês e 552 mortes em todo o Estado.

Então, os meses com maior letalidade por coronavírus são os primeiros da pandemia. Abril registrou 3,8% de índice, com oito óbitos e 207 casos confirmados. Já o segundo colocado é março, que foi 2,08% letal. Foram 48 infectados naquele mês e uma vítima fatal.

Jornal Midiamax