Cotidiano

Passageira pede R$ 22 mil de aplicativo após cobrança por corrida não encerrada em MS

Mulher foi surpreendida ao ver cobrança de R$ 166 por corrida que seria de R$ 13,38

Gabriel Maymone Publicado em 22/07/2021, às 08h09

Motorista não encerrou corrida e passageira foi cobrada por viagem que não fez
Motorista não encerrou corrida e passageira foi cobrada por viagem que não fez - Divulgação

Passageira de Campo Grande entrou na Justiça contra o aplicativo Uber por ser cobrada em R$ 166,82, após o motorista não ter encerrado a corrida, que havia ficado em R$ 13,38. Ela pede indenização por danos morais no valor de R$ 22 mil.

Conforme os autos, a mulher relata que solicitou uma viagem pelo aplicativo para ir de um local na vila Nha-nha até outro ponto na Vila Nasser.

Ela relata que pelo trajeto da viagem, o valor seria de R$ 13,38, que seria pago com cartão de crédito. Entretanto, o motorista só encerrou a corrida quando atingiu o valor de R$ 166,82.

Em sua alegação, a passageira narrou que tentou resolver a questão por meios extrajudiciais, mas sem sucesso para receber o valor excedente de R$ 153,44.

Então, na ação, a defesa da passageira pede a indenização por danos materiais no valor excedente da corrida de R$ 153,44 e de danos morais no valor de 20 salários mínimos, que equivalem a R$ 22 mil.

Jornal Midiamax