Cotidiano

Operação fecha três festas e flagra 223 pessoas nas ruas após toque de recolher

Mato Grosso do Sul vive um colapso na saúde e as restrições para circulação de pessoas continuam, mas ainda assim a população teima em desrespeitar as medidas do decreto. Mesmo toque de recolher a partir das 16h, 223 pessoas foram abordadas nas ruas fora do horário permitido neste domingo (28). Além disso, foram flagradas três […]

Mylena Rocha Publicado em 29/03/2021, às 09h35 - Atualizado às 10h55

De 133 estabelecimentos fiscalizados, um foi notificado. (Foto: Divulgação/GCM)
De 133 estabelecimentos fiscalizados, um foi notificado. (Foto: Divulgação/GCM) - De 133 estabelecimentos fiscalizados, um foi notificado. (Foto: Divulgação/GCM)

Mato Grosso do Sul vive um colapso na saúde e as restrições para circulação de pessoas continuam, mas ainda assim a população teima em desrespeitar as medidas do decreto. Mesmo toque de recolher a partir das 16h, 223 pessoas foram abordadas nas ruas fora do horário permitido neste domingo (28). Além disso, foram flagradas três festas clandestinas em Campo Grande. 

Dados da operação realizada pela GCM (Guarda Civil Metropolitana) apontam que foram identificadas três festas com aglomeração nos bairros de Campo Grande. Durante as abordagens, 50 pessoas foram dispersas e orientadas a ir pra casa, sendo que uma foi presa. A Guarda realizou ações de fiscalização nas sete regiões da Capital: Anhanduizinho, Bandeira, Centro, Imbirussu, Lagoa, Prosa e Segredo.

Além da fiscalização, a Guarda ainda participou de operação conjunta com Vigilância Sanitária, Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) e Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito). Ao todo, foram 133 estabelecimentos fiscalizados, sendo um foi notificado. Conforme dados da GCM, o número 153 recebeu 208 ligações somente no domingo (28), sendo que 131 eram sobre descumprimento das normas do decreto.

Também foi realizada uma blitz Lei Seca, da GCM com o Detran-MS (Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul) e Agetran. Ao todo, foram feitas 377 abordagens, sendo 270 carros e 117 motos. Conforme dados da blitz, 377 condutores passaram pelo teste do bafômetro, mas 15 recusaram. Segundo balanço da blitz, um motorista estava com o CRLV (Certificado de registro e licenciamento de veículo) vencido e um não possuía CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Jornal Midiamax