Cotidiano

Ômicron: Quem testar positivo ao desembarcar em Campo Grande será levado para UPA ou orientado a se isolar

Barreira sanitária no Aeroporto Internacional começou nesta terça-feira (7)

Mariane Chianezi e Ranziel Oliveira Publicado em 07/12/2021, às 15h26

None
Henrique Arakaki, Midiamax/de arquivo

A barreira sanitária no Aeroporto Internacional de Campo Grande começou nesta terça-feira (7)e já está com disponibilidade de testes para os passageiros que desembarcarem na Capital. Quem testar positivo para a Covid-19 poderá ser encaminhado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) ou ser orientado a se isolar em casa.

Conforme explicou o secretário José Mauro Filho, da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), independente do estado de saúde, haverá a orientação ao passageiro. "Cada caso é um caso, ele será orientado dependendo do quadro clínico, será transportado para uma unidade de saúde. Ou fazer o repouso domiciliar", disse.

Além dos testes, também haverá ponto de vacinação no aeroporto, com sala destinada para a imunização a partir do fim de semana. O mesmo acontecerá na Rodoviária de Campo Grande, que receberá a barreira nos próximos dias e contará com testagem e vacinação.

Após a recomendação, se o passageiro testar positivo, será feita uma pesquisa científica para saber se tem reagente à nova variante. O secretário informou que o foco é quem vem do continente africano.

Além de testar, Campo Grande quer vacinar visitantes

A barreira sanitária já está sendo instalada no início desta manhã para fazer a testagem dos passageiros, mas o objetivo do município é de também vacinar os visitantes para evitar a contaminação. A ideia ainda está sendo debatida, mas a proposta é colocar a vacina à disposição no Aeroporto de Campo Grande. 

“Ainda vamos analisar a estrutura, mas a ideia é de que a pessoa chegue e, se estiver faltando uma dose, por exemplo, já receba a vacina no aeroporto mesmo, antes de sair pela cidade”, explicou o superintendente. 

Jornal Midiamax