Cotidiano

Obras interditam trechos de ruas no centro de Campo Grande; confira rotas alternativas

Algumas vias tiveram que ser interditadas parcialmente, o que pode causar lentidão no trânsito

Mylena Rocha Publicado em 20/05/2021, às 09h01

None
Divulgação/PMCG

A segunda etapa de obras do programa Reviva Campo Grande no microcentro já começou e alguns pontos tiveram que ser interditados parcialmente, o que pode deixar algumas vias com trânsito lento. Para quem quiser evitar transtorno ou demora, seguir rotas alternativas pode ajudar. 

A Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) orienta o tráfego com rotas alternativas para os motoristas. A rua Padre João Crippa está somente com uma faixa de rolamento liberada para os veículos no cruzamento com a rua Joaquim Murtinho e entre a rua Joaquim Murtinho e rua 7 de Setembro, tendo como rotas alternativas para quem está indo em direção ao centro, a avenida Fernando Corrêa da Costa e a rua Bahia.

Para os condutores que estão na rua Joaquim Murtinho no sentido centro, utilizar as ruas 13 de Junho, 15 de Novembro ou avenida Afonso Pena. A Agetran informa ainda que as ruas Joaquim Murtinho e Barão de Melgaço, entre as ruas Rui Barbosa e Padre João Crippa, estão somente com meia pista para tráfego, assim como a Rua Cândido Mariano, entre as ruas 13 de Maio e Rui Barbosa.

Obras no centro de Campo Grande

As obras na região central começaram há poucos dias com serviços nas calçadas, executados em duas frentes de trabalho, seguidos de drenagem. A revitalização do microcentro engloba o quadrilátero formado pelas avenidas Fernando Corrêa da Costa e Mato Grosso e Avenida Calógeras e Rua José Antônio, com algumas extensões de ruas até a antiga rodoviárias. Serão mais de 80 quadras e 21 km de vias que passarão por melhorias.

Entre os serviços a serem executados estão: microdrenagem, padronização de calçadas, recapeamento, instalação de mobiliário urbano, paisagismo, iluminação em LED, câmeras de videomonitoramento, wi-fi gratuito, acessibilidade e semaforização inteligente. A previsão de conclusão das obras é de 15 meses.

(com informações da PMCG)

Jornal Midiamax