Cotidiano

Mulher é multada em R$ 1 mil por deixar poodle 'trancado para morrer' em quintal de casa

Ela alegou ter praticado maus-tratos por ser semianalfabeta e estar desempregada

Gabriel Maymone Publicado em 04/05/2021, às 12h36

Cachorrinha foi adotada por jovem de 19 anos
Cachorrinha foi adotada por jovem de 19 anos - Divulgação / PMA

Mulher que abandonou  uma cachorrinha poodle em situação  de desnutrição, com vários ferimentos  e olho em putrefação foi localizada e multada em R$ 1 mil pela PMA (Polícia Militar Ambiental) em Mato Grosso do Sul. 

A história da cadelinha começou a mudar no dia 28 de abril, quando foi localizada amarrada em um banheiro fechado, localizado no quintal de uma casa no município de Bela Vista - distante 320 km de Campo Grande.

Após denúncia, o animal foi localizado pela PMA em estado de sofrimento, sem água ou comida, extremamente  debilitado e com um dos o lhos em estado de putrefação. A informação era de que o dono havia se mudado e deixado a cadela na residência.

A mulher foi localizada e alegou que era semianalfabeta e estava desempregada. Disse, ainda, que o animal não era dela, que 'apenas tinha encontrado na rua e deixado no quintal'. Porém, deixar a cachorra nesta situação já caracteriza crime de maus-tratos. A pena para maus tratos a cães e gatos é de dois a cinco anos de reclusão.

Como ficou a cachorrinha?

Voluntariamente, o médico veterinário Patrick Meira atendeu o animal, que está gozando de boa saúde e já está em novo lar, pois foi adotado por uma jovem de 19 anos, moradora na cidade. 

O caso da poodle era extremamente grave e houve necessidade de cirurgia para remoção do olho, que estava totalmente infestado por larvas. Depois foram e continuam sendo realizadas limpezas, porém, não há mais risco para a cadelinha, que poderá levar uma vida normal.

Jornal Midiamax