Cotidiano

MS usou 113,2 mil doses da Coronavac e 17,3 de Oxford em um mês de vacinação

O Estado utilizou 17.430 doses do imunizante de Oxford, a Astrazeneca, e 113.292 da Coronavac, do Instituto Buntantan.

Dândara Genelhú Publicado em 18/02/2021, às 15h41

Foto: Leonardo de França | Midiamax.
Foto: Leonardo de França | Midiamax. - Foto: Leonardo de França | Midiamax.

No primeiro mês de vacinação, Mato Grosso do Sul aplicou 130.722 doses de vacina contra o coronavírus. Assim, o Estado utilizou 17.430 doses do imunizante de Oxford, a Astrazeneca, e 113.292 da Coronavac, do Instituto Buntantan.

Os dois imunizantes utilizados em MS foram enviados pelo Ministério da Saúde e possuem aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para uso emergencial. Então, a principal diferença entre os dois é o tempo de espera entre as doses aplicadas. Enquanto a Coronavac precisa de intervalo de 14 a 28 dias, a Astrazeneca precisa de até 90 dias.

De acordo com os microdados disponibilizados pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), MS já utilizou mais de 17,4 mil das 22 mil doses enviadas pelo Ministério da Saúde. Com o imunizante, foram aplicadas apenas as primeiras doses, pois é esperado que um novo lote seja recebido pelo Estado até os 90 dias de janela até o reforço da vacina.

Com a Astrazeneca já foram vacinados idosos a partir de 80 anos (623), trabalhadores de Saúde (16.755), idosos que moram em asilos (33) e PcDs (Pessoas com Deficiência) que vivem em instituições (19). Já a Coronavac vem sendo aplicada em prima e segunda dose no Estado.

São 113.292 doses aplicadas no total, das cerca de 200,9 mil recebidas. Desse imunizante, 84.910 receberam a primeira dose e 28.382 a segunda, sendo o total de pessoas completamente imunizadas em MS. Então, a vacina é utilizada em PcDs em instituições (140), idosos com 80 anos ou mais (25.073), idosos que vivem em asilos (3.068), indígenas que moram em aldeias (38.501) e nos trabalhadores de Saúde (46.510).

Jornal Midiamax