Cotidiano

MS tem mais de 300 propriedades rurais com risco potencial de incêndio no Pantanal

Números constam em levantamento apresentado nesta quinta-feira

Renan Nucci Publicado em 13/05/2021, às 13h34

Pantanal de MS tem sofrido com incêndios ambientas nos últimos anos
Pantanal de MS tem sofrido com incêndios ambientas nos últimos anos - Divulgação

Mato Grosso do Sul tem 333 propriedades rurais com risco potencial de incêndio na região do Pantanal. Os números constam em relatório (disponível neste link) apresentado nesta quinta-feira (13) pelo MPMS (Ministério Público Estadual), Corpo de Bombeiros, Polícia Militar Ambiental e Imasul (Instituto de Meio Ambiental de MS), em evento online do Comitê Interinstitucional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais.

O levantamento contém critérios técnicos na definição de áreas prioritárias para atuação preventiva e de combate aos incêndios junto às fazendas. O estudo é parte do Projeto “Pantanal em Alerta”, que tem o objetivo de definir estratégias de prevenção e combate aos incêndios florestais no Bioma Pantanal, detalhando quatro linhas de ação para a atuação preventiva prioritária, de monitoramento e educação ambiental.

Entre tais linhas constam a probabilidade de acúmulo de biomassa em áreas de risco climatológico e de baixo potencial de regeneração, áreas de recorrência de fogo em período proibitivo, propriedades rurais onde foram localizados os pontos de ignição em período proibitivo e propriedades rurais lindeiras às unidades de conservação localizadas na região pantaneira.

As propriedades com risco encontram-se em Aquidauana (15), Corumbá (262), Coxim (13), Miranda (3), Rio Verde de Mato Grosso (21), Sonora (9) e Porto Murtinho (10), dentre as quais, 80 possuem potencial acúmulo de biomassa em áreas de risco climatológico e de baixo potencial e regeneração, 142 possuem recorrência de fogo nos anos anteriores em período proibitivo, 90 contiveram pontos de ignição em período proibitivo no ano de 2020 e 21 são lindeiras às unidades de conservação Estaduais e Federais do Bioma Pantanal.

Jornal Midiamax