Cotidiano

MS pode aplicar vacina de marca diferente para 2ª dose de gestantes que receberam AstraZeneca

Ministério da Saúde autorizou uso preferencialmente de Pfizer ou CoronaVac

Gabriel Maymone Publicado em 24/07/2021, às 07h53

Gestantes que tomaram 1ª dose de AstraZeneca podem receber vacina de outra fabricante para a dose 2
Gestantes que tomaram 1ª dose de AstraZeneca podem receber vacina de outra fabricante para a dose 2 - Divulgação

O Ministério da Saúde autorizou a aplicação de marca diferente de vacina para a 2ª dose de grávidas e puérperas com até 45 dias de pós-parto que haviam recebido a dose 1 da AstraZeneca. A imunização desse público estava suspensa desde maio pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) por eventos adversos registrados.

Conforme nota técnica da pasta enviada para a SES-MS (Secretaria Estadual de Saúde), a aplicação de vacinas diferentes não se aplica a todos os públicos e foi feita uma exceção. Essas mulheres devem receber, preferencialmente, o imunizante da Pfizer e, caso haja falta, podem tomar a CoronaVac.

Outra exceção aberta pelo Ministério da Saúde é de indivíduos que tomaram a 1ª dose fora do país. Nesses casos, poderão receber a 2ª dose de um imunizante de outro fabricante.

A nota técnica do Ministério da Saúde ainda orienta que a segunda dose deverá ser administrada no intervalo previamente aprazado, respeitando o intervalo adotado para o imunizante utilizado na primeira dose.

“Para nós, isto representa uma conquista. É uma forma de garantirmos proteção a todas às gestantes e puérperas até 45 dias. O Ministério da Saúde considerou estudos com indicativos de respostas seguros - referente à intercambialidade de vacina contra o Coronavírus -, considerando a importância da segunda dose para assegurar a elevada efetividade contra a covid", pontuou o titular da SES-MS, Geraldo Resende.

Jornal Midiamax