Cotidiano

MS lança pacote de incentivo com mais R$ 30 milhões para ciência e tecnologia

São quase 10 áreas contempladas com os valores específicos para instituições públicas e privadas

Lucas Mamédio e Ranziel Oliveira Publicado em 06/12/2021, às 16h53

None
(Foto: Henrique Arakaki)

O Governo do Estado lançou na tarde desta segunda-feira (6) um pacote de investimento de R$ 30 milhões votado para área da ciência e tecnologia. O “MS+Ciência 2022” consiste em uma série de editais com investimento em setores específicos no âmbito de atuação da Fundect (Fundação de Apoio ao Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul).

Segundo anunciado durante o evento, serão R$ 337 mil para desenvolvimento de talentos em inovação,  R$ 350 mil para protocolos e tecnologias para a produção de espécie nativas de peixes do Pantanal, R$ 4 milhões para geração, validação e difusão de tecnologias agrícolas, R$ 500 mil na implantação da unidade Agrotec UFMS Embrapil.

Também haverá investimento no apoio a fixação de pesquisadores recém-doutores com R$ 600 mil por meio da Fundect e R$ 5 milhões por meio da UFMS. Outros R$ 2,836 milhões vão para execução do projeto pró-pantanal e R$ 4,77 milhões para projetos de inovação para apoiar demandas industriais de MS.

Também haverá concessão de 60 bolsas no valor de R$ 3,288 milhões (pós-graduação, mestrado e doutorado) e de 92 bolsas de mestrado profissional no valo r de R$ 3,312 milhões.

Para o diretor-presidente da Fundect, Márcio de Araújo Pereira, esse é o maior lançamento conjunto de editais, de projetos, chamadas e programas para ciência e tecnologia. “Nunca houve um investimento tão grande e nesse momento importante que a ciência precisa mais ainda de reforço, por essa questão ainda em pandemia”.

Para o governador Reinado Azambuja, o projeto é importante porque os editais irão beneficiar todos os seguimentos. “A gente abriu um leque de editais que vão beneficiar todos segmentos da ciência, tecnologia, inovação dentro do Mato Grosso do Sul. O Estado ele está investindo nesse momento em que outros estados infelizmente não tem todo esse recurso”.

Jornal Midiamax