Cotidiano

MS é o 4º estado do país com maior número de alunos que faltam aulas sem os pais saberem

Pesquisa feita com estudantes mostrou que os meninos são os mais 'matadores' de aulas

Fábio Oruê Publicado em 10/09/2021, às 17h35

Mais estudantes de escolas públicas burlavam a aula em comparação com os da rede privada
Mais estudantes de escolas públicas burlavam a aula em comparação com os da rede privada - Foto: Arquivo/ Marcos Ermínio/ Jornal Midiamax

Dados divulgados nesta sexta-feira (10) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) colocam Mato Grosso do Sul em 4º lugar no ranking de maior número de alunos de 13 a 17 anos 'furadores' de aula (sem que os pais ou responsáveis saibam), com 20,2%. 

Conforme o levantamento da PeNSE 2019 (Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar), quando analisado por sexo e o tipo da escola, percebe-se diferenças significativas entre os grupos.

A proporção de falta sem conhecimento dos pais, pelos alunos do sexo masculino foi de 21,6%, enquanto o do sexo feminino foi de 18,8%. Esse comportamento teve um declínio comparado a edição da PeNSE 2015, onde 28,9% dos alunos e 24,9% das alunas, informaram faltar aula sem anuência dos pais.

Quanto ao tipo de, 21,4% dos estudantes de escolas públicas e 10,8% dos alunos das escolas privadas faltaram às aulas sem autorização dos pais ou responsáveis.

Tempo livre dos alunos

Os resultados da pesquisa revelaram que 85,4% dos alunos declararam que os pais ou responsáveis sabiam o que eles faziam no tempo livre, nos 30 dias anteriores à pesquisa.

Do total dos estudantes, 65,3% responderam que os pais entenderam seus problemas e preocupações, nos 30 dias anteriores à pesquisa. Os do sexo masculino tiveram percentuais maiores (69,2%), do que do sexo feminino (61,6%), para esse indicador.

Jornal Midiamax