Cotidiano

MS bate recorde e chega a 968 internados, aumento de 35% em duas semanas

Mato Grosso do Sul atingiu mais um recorde na pandemia de coronavírus nesta sexta-feira (19). O estado chega a 968 pacientes internados com coronavírus, o maior número já registrado desde o início da pandemia. Há duas semanas, o Estado tem atingido um recorde atrás do outro e houve um aumento de 35,9% nas internações. Durante […]

Mylena Rocha Publicado em 19/03/2021, às 11h39 - Atualizado às 11h46

(Foto Ilustrativa: Henrique Arakaki/Midiamax)
(Foto Ilustrativa: Henrique Arakaki/Midiamax) - (Foto Ilustrativa: Henrique Arakaki/Midiamax)

Mato Grosso do Sul atingiu mais um recorde na pandemia de coronavírus nesta sexta-feira (19). O estado chega a 968 pacientes internados com coronavírus, o maior número já registrado desde o início da pandemia. Há duas semanas, o Estado tem atingido um recorde atrás do outro e houve um aumento de 35,9% nas internações.

Durante a live da SES (Secretaria de Estado de Saúde), Geraldo Resende foi taxativo ao dizer que a saúde de MS chegou ao seu limite. “Fiz questão de fazer levantamento hoje, hospital por hospital. Não temos nenhuma vaga em leitos de UTI em Mato Grosso do Sul. Nenhuma vaga neste momento”, ressaltou.

O secretário de saúde afirma que não há vagas no sistema público ou particular de saúde. As únicas vagas em leitos que aparecem, são de pessoas que acabaram de morrer por coronavírus. Ele ressalta que é preciso colaboração da população. “O melhor plano de saúde hoje é ficar em casa”, diz.

Resende cita que há muitos pacientes no Estado aguardando em filas por leitos clínicos e de UTI. “Estamos chegando a mil pessoas internadas, não temos mais onde colocá-los”.

O secretário citou as medidas restritivas que devem ser adotadas por Campo Grande e disse que o Estado concorda com a antecipação dos feriados. “Compreendemos como acertadas neste momento para fazer o enfrentamento da doença”.

Recorde atrás de recorde

Confira como o estado foi batendo um recorde atrás do outro nos últimos dias de pandemia: no dia 5 de março, MS chegou ao pico com 712 internados; o recorde foi superado no dia 8 de março, com 724 internados; em seguida, o recorde foi batido novamente em 9 de março, 725 internados; no dia 10 de março, foram 754 internados; no dia 11 de março, MS registrou 780 internados; 12 de março, foram 821 internados; 14 de março, com 827 internados; 15 de março, com 832 internados; e 16 de março, com 893 internações; 17 de março, com 921 internados; em 18 de março com 956 internações e, por fim, nesta sexta (19) com 968 internados. 

Jornal Midiamax