Cotidiano

Motoentregador é ferido no pescoço por fiação solta em cruzamento de Campo Grande

Fiação de energia solta é um dos rastros da tempestade da última sexta-feira

Mariane Chianezi Publicado em 18/10/2021, às 15h05

None

O motoentregador Jhonatan de Souza, de 23 anos, foi ferido no pescoço por fiação de energia solta na tarde desta segunda-feira (18), no cruzamento da Avenida Aracruz, no bairro Estrela D'alva, em Campo Grande. Rastro da tempestade da última sexta-feira (15), o fio estava solto e o rapaz não conseguiu frear a tempo.

Conforme disse o trabalhador à reportagem, durante uma entrega de delivery, ele seguia pela Rua Aracruz com destino à Avenida Hiroshima. “Estava indo fazer uma entrega na Avenida Mato Grosso. Quando estava na rua Aracruz, antes de chegar na rotatória, tem uma curva. Quando fiz a curva não vi o fio e não deu tempo de frear”, comentou.

O fio solto na rua queimou o pescoço do rapaz e ele precisou procurar atendimento na UPA Nova Bahia, onde permanece em observação. Ele comentou que já sofreu incidentes com moto antes, mas com fiação é a primeira vez.

Temporal com nuvem de poeira provocou caos

Com fortes ventos, vários pontos de Campo Grande registraram grandes nuvens de poeira antes da chuva na Capital na sexta-feira (15). A tempestade de areia, vendaval e queda de árvores no temporal que atingiu Mato Grosso do Sul fez a concessionária de energia do Estado, a Energisa, registrar número de ocorrências nunca visto na história da empresa em MS: mais de 4 mil pessoas sem energia elétrica. 

tempestade de poeira atingiu a Capital depois das 14h com ventos que chegaram a 94,45 km/h, conforme medições divulgadas pelo meteorologista Natálio Abrão — havendo rajadas de 54 km/h e de 65,16 km/h, estas na região das Moreninhas. Postes, árvores e antenas chegaram a cair com o vendaval. No total, 13 bairros ainda permanecem sem energia. 

Jornal Midiamax