Cotidiano

Morte de douradense por Covid-19 em Rondônia é notificada após 5 meses

O paciente deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento de Dourados e teve que ser transferido para Porto Velho em junho deste ano

Marcos Morandi Publicado em 01/12/2021, às 08h47

Paciente morreu em junho, após ser transferido para Rondônia
Paciente morreu em junho, após ser transferido para Rondônia - Marcos Morandi

Com mais duas mortes divulgadas na tarde desta terça-feira (30), em Dourados, sobe para 1.112 o total de vítimas fatais em decorrência de complicações da Covid-19 na maior cidade do interior de Mato Grosso do Sul. O que chama a atenção é que um dos óbitos aconteceu em 19 de junho e só foi notificado agora, cinco meses depois.

O douradense, que tinha histórico de outras doenças, deu entrada na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Dourados e teve que ser transferido para Porto Velho, em Rondônia. Com piora no quadro, o paciente acabou falecendo no dia 19 de junho.

O outro óbito é relacionado a um homem que era morador de Deodápolis. Ele estava internado em hospital público de Dourados desde o dia 25 de outubro, após ser testado positivamente com a doença. O paciente também tinha registro de comorbidades e faleceu no último sábado (27).

Com mais essas confirmações, o número de mortos durante a pandemia sobe para 1.112. Desse total, 684 eram de Dourados e 428 de outras localidades.

Ainda de acordo com informações da administração municipal, 13 pessoas continuam internadas em Dourados, sendo cinco em enfermarias e oito em leitos de UTI. Além disso, 160 permanecem em isolamento domiciliar.

Jornal Midiamax