Cotidiano

Justino Mendes de Aquino, ex-diretor do Estoril e colaborador da Famasul, morre de Covid-19

Justino Mendes de Aquino será sepultado hoje (2), às 16h30, no cemitério Parque das Primaveras, em Campo Grande. Não haverá velório.

Jones Mário Publicado em 02/01/2021, às 14h52 - Atualizado às 15h21

Justino Mendes de Aquino morreu aos 62 anos, vítima da covid-19 (Foto: Divulgação/Estoril)
Justino Mendes de Aquino morreu aos 62 anos, vítima da covid-19 (Foto: Divulgação/Estoril) - Justino Mendes de Aquino morreu aos 62 anos, vítima da covid-19 (Foto: Divulgação/Estoril)

Morreu na noite de ontem (1º), em Campo Grande, o engenheiro agrônomo Justino Mendes de Aquino, aos 62 anos. Ele é mais uma vítima do novo coronavírus, que já matou 2.360 pessoas em Mato Grosso do Sul, segundo dados da SES (Secretaria de Estado de Saúde).

Aquino era membro do Conselho de Sócios Remidos e ex-diretor da diretoria executiva do Clube Estoril. A instituição lamentou a morte em nota nas redes sociais.

A Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) também prestou homenagem a Justino Mendes de Aquino. Ele atuou como instrutor, analista técnico e coordenador do Departamento Técnico da federação ao longo de nove anos.

“Todos do Sistema Famasul se solidarizam com familiares e amigos, e expressam a mais sincera gratidão ao modo gentil e dedicado com que Justino conduziu sua jornada, sempre com leveza, lealdade, simplicidade e competência”, escreveu a Famasul, também em nota oficial.

O sepultamento será realizado hoje (2), às 16h30, no cemitério Parque das Primaveras. Não haverá velório.

Jornal Midiamax