Cotidiano

Ministério libera 3ª dose para população adulta e aplicação começa na quarta-feira em MS

Com 507 mil doses disponíveis, a aplicação da dose de reforço será gradativa por idade

Mylena Rocha Publicado em 16/11/2021, às 11h41

"Temos ao todo 507.671 doses”, informou presidente do Cosems.
"Temos ao todo 507.671 doses”, informou presidente do Cosems. - Henrique Arakaki/Midiamax

O Ministério da Saúde liberou a 3ª  dose da vacina contra covid para a população adulta e a aplicação já começa na quarta-feira (17) em Mato Grosso do Sul. A medida já era aguardada pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), diante da quantidade de vacinas em estoque nos municípios. A aplicação da dose de reforço deve ser gradativa, por idade, começando com a população de 59 anos.

A ampliação da oferta da 3ª dose foi anunciada nesta manhã, durante entrevista coletiva. A 3ª dose pode ser tomada cinco meses depois da aplicação da segunda dose. Segundo o Ministério da Saúde, a previsão é de que toda a população adulta receba a dose de reforço até maio de 2022.

O Cosems (Conselho de Secretários Municipais de Saúde de Mato Grosso do Sul) explica que os municípios já estão se preparando, com o objetivo de iniciar a aplicação da 3ª dose já na quarta-feira (17). “Todos os municípios já estão se reunindo com suas equipes e traçando as estratégias e, a partir de amanhã, os municípios ofertarão o reforço para pessoas com menos de 60”, explicou o presidente do Conselho, Rogério Leite.

Leite ressalta que a aplicação da dose de reforço será gradativa por idade, conforme a realidade de cada cidade. “O intervalo será de 4 meses. Temos ao todo 507.671 doses”, informou.

Doses 'encalhadas' em MS

Depois de meses no topo do ranking nacional da imunização, a campanha de vacinação contra o coronavírus em Mato Grosso do Sul estacionou. Com milhares de vacinas nos estoques dos municípios, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) pediu a liberação da 3ª dose para adultos na faixa etária de 50 anos na última semana. 

Na ocasião, o secretário estadual de saúde Geraldo Resende comentou que a campanha de imunização não tem se desenvolvido como o esperado. O secretário de Saúde afirma que MS tem uma grande quantidade de vacinas nos estoques. “Estamos cuidando o prazo de validade dessas vacinas”. 

Jornal Midiamax