Cotidiano

Mesmo em dia de ‘fecha tudo’, servidores estaduais de MS trabalham normalmente em Campo Grande

Mesmo com o decreto municipal de ‘fecha tudo’, para os serviços não essenciais, nesta segunda-feira (22), servidores estaduais de secretarias do Governo do Estado trabalharam normalmente nas secretarias, no Parque dos Poderes, em Campo Grande. Conforme denúncias enviadas ao Jornal Midiamax. Segundo uma servidora, que preferiu não se identificar, o expediente seguiu normal desde ...

Karina Campos Publicado em 22/03/2021, às 14h54 - Atualizado às 17h03

Carros estavam estacionados nas secretarias. (Foto: Marcos Ermínio, Midiamax)
Carros estavam estacionados nas secretarias. (Foto: Marcos Ermínio, Midiamax) - Carros estavam estacionados nas secretarias. (Foto: Marcos Ermínio, Midiamax)

Mesmo com o decreto municipal de ‘fecha tudo’, para os serviços não essenciais, nesta segunda-feira (22), servidores estaduais de secretarias do Governo do Estado trabalharam normalmente nas secretarias, no Parque dos Poderes, em Campo Grande. Conforme denúncias enviadas ao Jornal Midiamax.

Segundo uma servidora, que preferiu não se identificar, o expediente seguiu normal desde às 7h. “Mais uma vez a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), descumpre o decreto. Todos os funcionários trabalhando. O estacionamento já mostra que está cheio”, disse.

Outra reclamação seria de que cerca de 30 servidores da SED (Secretaria Estadual de Educação), foram trabalhar na sede do órgão.

A reportagem foi até as secretarias e constatou funcionamento e movimentação em todas as secretarias, exceto na Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda). Uma funcionária da limpeza informou “está funcionando”.

Na sexta-feira (19), a Segov (Secretaria Municipal De Governo E Relações Institucionais), publicou no Diário Oficial a suspenção dos trabalhos presenciais nos órgãos e entidades públicas do Poder Executivo, de 22 a 26 de março, por conta da normativa municipal, para tentar frear a pandemia de coronavírus.

“Cabendo ao dirigente máximo da Pasta estabelecer de forma remota a prestação dos serviços públicos e de atendimento à população”.

O decreto não se aplicaria apenas aos serviços públicos de saúde, segurança, assistência social, casas de abrigo, infraestrutura, fiscalização sanitária, tributária, ambiental e metrológica.

O que diz o Governo

Em resposta ao Jornal Midiamax, a SED (Secretaria de Estado de Educação) informou que durante esta semana haverá trabalho presencial de alguns setores da secretaria.

“Apenas os setores com demandas emergenciais e/ou inadiáveis – e que não possam ser realizadas de forma remota – estarão em funcionamento no Órgão Central, sem atendimento ao público externo. Esse trabalho é realizado de forma escalonada e respeitando todos os protocolos de biossegurança”, informou.

A Agesul informou que a execução do serviço público de infraestrutura é considerada essencial, com previsão tanto no decreto municipal como no estadual. Ainda assim, a agência está funcionando em regime de escala e de teletrabalho, com número reduzido de servidores. Durante este período, o atendimento ao público está interrompido.

Jornal Midiamax