Cotidiano

Manifesto contra Bolsonaro em Campo Grande termina com culto ecumênico na Praça Ary Coelho

De início, o protesto se encerraria na Praça do Rádio Clube

Diego Alves e Ranziel Oliveira Publicado em 07/09/2021, às 17h56

Foto: Leonardo de França
Foto: Leonardo de França

O Grito dos Excluídos, manifestação contra o presidente Jair Bolsonaro realizada nesta terça-feira, feriado de 7 de Setembro, iniciou e foi finalizada com um culto ecumênico na Praça Ary Coelho em Campo Grande. De início, o protesto se encerraria na Praça do Rádio Clube, porém houve mudança por questão de logística.

Os manifestantes saíram da Praça Ary Coelho, seguiram pela Rua 14 de Julho, Antônio Maria Coelho, 13 de Maio e retornaram à Praça Ary Coelho. “A maioria das pessoas que veio de carro estacionou próximo da Praça Ary Coelho, então mudamos a rota, questão de organização”, disse a vice-presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Deumeires Morais.

As cores verde-amarelo, mais utilizadas pelos manifestantes de direita, também estiveram presentes. O manifesto também ostentou diversas cores, do vermelho ao preto, passando pelo arco-íris, empunhadas por sindicalistas, trabalhadores, lideranças indígenas, LGBTQIA+, mulheres e integrantes de outros movimentos sociais.

Jornal Midiamax