Cotidiano

Mais de 100 acolhidos pela SAS foram encaminhados ao mercado de trabalho em Campo Grande

Atendimento em centrais de acolhimento encaminham pessoas para um nova vida

Fábio Oruê Publicado em 27/10/2021, às 17h51

None
Foto: Divulgação/ PMCG

Mais de 100 migrantes, imigrantes, acolhidos e pessoas em situação de rua foram encaminhadas ao mercado de trabalho em ações no Cedami (Centro de Apoio aos Migrantes), Uaifa (Unidade de Acolhimento Institucional para Adultos e Famílias), Pastoral do Migrante e Casa de Passagem Resgate, em Campo Grande. 

Conforme informações da prefeitura, mais de 90 pessoas já estão encaminhadas e, nesta quarta-feira (27), outras 16 cartas de encaminhamento foram enviadas em 10 atendimentos, na Casa de Passagem Resgate, em ação da Funsat (Fundação Social do Trabalho) e SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social)

Além da oferta de oportunidades de trabalho, equipes da SAS realizou uma abordagem informativa e de conscientização da população, no cruzamento da Avenida Afonso Pena com a Rua 14 de Julho. Ao todo foram abordadas 2,5 mil pessoas, e duas pessoas foram encaminhadas para atendimento no Centro POP.

Novas vidas

Há quase um mês no abrigo, Ronaldo Sérgio Ferreira de Assunção, de 25 anos, disse estar confiante que vai conseguir um trabalho. Ele veio do Espírito Santo em busca de uma oportunidade em Campo Grande.

“Eu fui criado em fazenda, por esse motivo não tenho experiência na carteira de trabalho, mas fiquei feliz em saber que tem muitas vagas que não exigem experiência, peguei um encaminhamento para garçom e também vou participar de um curso, tenho fé que agora vai dar certo”, comentou ele, entusiasmado.

Outro atendimento nesta quarta, o haitiano Daniel Bel está em Campo Grande há sete meses. Ele veio para estudar mas, por motivos relacionados a pandemia, ficou na Capital trabalhando como autônomo. Agora, o haitiano está em busca de um emprego formal já que é formado em direito e fala quatro idiomas.

“Eu senti um pouco de dificuldade nos primeiros meses aqui na cidade, principalmente com relação a emprego, as pessoas não valorizem tanto um estrangeiro, mas hoje estou confiante. Fui encaminhado para uma entrevista para hoje mesmo, e quem sabe, logo poderei trazer minha família”, disse. 

A SAS orienta a população, que ao encontrar uma pessoa em situação de rua, entrar em contato pelos telefones do SEAS que funcionam 24 horas: (67) 98404-7529 ou 98471-8149.

Jornal Midiamax