Cotidiano

Mais da metade dos casos de Covid-19 em Campo Grande são das variantes P1 e P2

Na Capital já foram confirmadas oito linhagens do coronavírus

Dândara Genelhú Publicado em 28/04/2021, às 06h57

None
Foto: Reprodução.

As variantes P1 e P2 circulam predominantemente em Campo Grande. Dos casos de Covid-19, 58,8% apresentaram alguma das variantes, que são consideradas mais transmissíveis e letais. 

Então, são 51 casos confirmados entre as duas variantes de origens brasileiras e linhagens nacionais e internacionais do coronavírus na Capital. Dessas, mais da metade são das novas cepas brasileiras. 

Assim, são 15 casos da P1, originária de Manaus, e outros 15 são da P2, encontrada pela primeira vez no Rio de Janeiro. O Governo Estadual já afirmou que a confirmação dessas cepas em MS gerou “aumento na incidência de casos e no índice de letalidade em decorrência da doença”. 

Semana passada, o Jornal Midiamax já havia noticiado que a Capital possui oito das 11 linhagens de coronavírus confirmadas em Mato Grosso do Sul. Os dados foram compartilhados pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), a partir de análise de 128 amostras feita pelo Lacen-MS (Laboratório Central de Saúde Pública de MS). 

Confira quantos casos existem em Campo Grande das linhagens confirmadas:

  • B.1.1.28 (9 casos):  Linhagem brasileira;
  • B.1.1.33 (7 casos):  Linhagem brasileira;
  • P.2 (15 casos): Linhagem brasileira que surgiu no Rio de Janeiro;
  • P.1 (15 casos): Linhagem brasileira que surgiu em Manaus, variante descendente da linhagem B.1.1.28. Variante de preocupação, indicada por algumas pesquisas como altamente transmissível e maior potencial de gravidade;
  • B.1 (2 casos): Grande linhagem europeia cuja origem corresponde aproximadamente ao surto no norte da Itália no início de 2020;
  • B.1.1 (1 caso):  Linhagem européia;
  • B.1.212 (1 caso): Linhagem Sul Americana;
  • N.4 (1 caso): Surgiu no Chile derivada da B.1.1.33.4.
Jornal Midiamax