Cotidiano

Maioria das cidades de MS tem grau tolerável de risco, mas nenhuma conquista bandeira verde

Campo Grande continua com a bandeira vermelha do Prosseguir

Mylena Rocha e Renata Barros Publicado em 29/09/2021, às 10h46

None
Marcos Ermínio/Midiamax

Um novo mapa de risco do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia) foi divulgado na manhã desta quarta-feira (29), com a atualização da situação dos municípios na pandemia em Mato Grosso do Sul. A boa notícia é que a cor amarela predomina, com a maioria das cidades com grau tolerável de risco para transmissão do coronavírus. 

[Colocar ALT]
Riedel anunciou que reuniões serão quinzenais. (Foto: Marcos Ermínio)

O presidente do Comitê Gestor do Prosseguir, Eduardo Riedel, explicou que houve uma mudança por conta da melhora no cenário da pandemia e as reuniões do Programa passarão a ser quinzenais. Com isso, as lives devem acontecer a cada 15 dias. 

Com o novo mapa de risco, é possível perceber que a maioria das cidades permaneceu com a mesma classificação em relação ao mapa anterior. A informação mostra uma certa estabilidade na pandemia no Estado. Por outro lado, 19 cidades regrediram na classificação, enquanto 18 cidades tiveram avanços. 

Conforme o novo mapa, 32 cidades estão com a bandeira amarela, que indica o grau tolerável para transmissão da covid. São 29 municípios de MS com a bandeira laranja, com grau médio de risco. Por fim, há 18 cidades com a classificação vermelha, que indica risco alto. 

É importante chamar a atenção para Campo Grande, que foi classificado com a bandeira vermelha. Nos últimos mapas divulgados pelo Prosseguir, a Capital também estava com a classificação de risco alto. Não há nenhuma cidade com grau extremo de risco e nenhuma com a melhor classificação, a bandeira verde.

Com a situação estável na pandemia, o objetivo agora é avançar na vacinação contra o coronavírus. Durante a live nesta quarta-feira (29), autoridades comentaram que é preciso atingir uma maior cobertura vacinal referente à 2ª dose. Em MS, 75% dos adultos tomaram a D2. 

Jornal Midiamax